+55 (67) 3546.2571
quinta, 25 de fevereiro de 2021
bataguassu
bataguassu
terça, 12 de março de 2013 - 10:30

Inadimplência do consumidor tem queda de 3,4% em fevereiro

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor registrou queda de 3,4% em fevereiro na comparação com o mês imediatamente anterior. É o quarto recuo mensal consecutivo. No primeiro bimestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior, o índice apresentou alta de 11,5%. Na relação anual – fevereiro deste ano contra o mesmo mês do ano passado – a inadimplência do consumidor registrou crescimento de 10,1%.

Para os economistas da Serasa Experian, a permanência do desemprego em patamar historicamente baixo, a renda crescente, os juros mais baixos e a intensificação das renegociações de dívidas levaram a inadimplência do consumidor a registrar, em fevereiro, a quarta queda mensal consecutiva. Na comparação anual, 2013/2012, o resultado vem desacelerando porque em fevereiro do ano passado a inadimplência estava numa trajetória de crescimento. O mesmo acontece na variação do 1º bimestre deste ano, que apresentou a menor alta desde o mesmo período acumulado de 2010.

Todas as modalidades da inadimplência apresentaram queda em fevereiro de 2013. As dívidas com os bancos tiveram variação negativa de 2,8% e contribuição negativa de 1,2%. As dívidas não bancárias (junto aos cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água etc.), os títulos protestados e os cheques sem fundos também registraram variações negativas de 1,2%, 23,1% e 16,2%, com contribuições negativas de 0,6%, 0,3% e 1,3%, respectivamente. Veja tabela abaixo:

Decomposição do Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor

fevereiro 2013 X janeiro 2013

Dívidas não bancárias
Bancos
Protestos
Cheques
Total

Variação (%)
-1,2
-2,8
-23,1
-16,2
-3,4

Peso (%)
46,2
44,5
1,2
8,0
100

Contribuição (p.p.)
-0,6
-1,2
-0,3
-1,3
-3,4


Fonte: Serasa Experian



Cai o valor médio de dívidas não bancárias

O valor médio da inadimplência não bancária apresentou queda de 19,3% no primeiro bimestre de 2013, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já os cheques sem fundos, os títulos protestados e as dívidas com os bancos tiveram alta de 11,9%, 1,3% e 2,6%, respectivamente. Veja tabela abaixo:

Modalidades de Inadimplência
Valor médio das dívidas 1º bimestre 2012
Valor médio das dívidas 1º bimestre 2013
Variação

Dívidas não bancárias
R$ 474,57
R$ 382,77
-19,3%

Cheques sem fundos
R$ 1.415,18
R$ 1.583,95
11,9%

Títulos protestados
R$ 1.301,97
R$ 1.319,53
1,3%

Dívidas com os bancos
R$ 1.294,91
R$ 1.328,80
2,6%


Fonte: Serasa Experian



Metodologia do Indicador

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. Considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados, dívidas vencidas com bancos e dívidas não bancárias (lojas em geral, cartões de crédito, financeiras, prestadoras de serviços como fornecimento de energia elétrica, água, telefonia etc.) em todo o país. Por levar em conta o inadimplemento das pessoas físicas nas mais diversas modalidades – e não apenas dentro do sistema financeiro –, o índice da Serasa Experian consegue capturar movimentos cíclicos de inadimplência, que, muitas vezes, revelam ocorrências que vão se manifestar no sistema bancário dentro de 6 a 12 meses.
Comentários
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
22min34max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
23min34max
Campo GrandeSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
24min34max
DouradosSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
23min34max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.