+55 (67) 3546.2571
quinta, 29 de julho de 2021
sábado, 10 de novembro de 2012 - 10:00

Com assédio a Barcos, Palmeiras prepara projeto para segurar o Pirata

O Palmeiras sabe que corre risco de perder o artilheiro Hernán Barcos no fim do ano, principalmente em caso de rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Por isso, o clube se mexe para oferecer uma renovação de contrato com substancial melhora nos vencimentos do argentino, que tem 27 gols na temporada e é a principal esperança na luta contra a degola. O atual contrato do centroavante vai até fevereiro de 2015.

Além disso, o presidente Arnaldo Tirone quer acionar o departamento de marketing para investir na imagem do Pirata, assim como queria fazer com Alex, que era considerado o maestro ideal para a Taça Libertadores em 2013 – o meia acertou com o Coritiba. A cúpula palmeirense tem convicção de que Barcos é peça importante na internacionalização da marca – que já tem bastante alcance fora do país. A imagem do jogador tem sido trabalhada nas redes sociais: recentemente, ele voltou a usar sua conta no Twitter, lançou perfil no Facebook e também no Instagram, onde posta fotos do seu cotidiano. Tudo com a marca "El Pirata".

As sondagens de clubes do exterior são quase diárias, mas a única proposta concreta veio do Al Gharafa, do Qatar, recusada pelo Palmeiras logo depois do título da Copa do Brasil. Jornais italianos também noticiaram o recente interesse da Fiorentina. O comando do Palmeiras assegura que não recebeu consulta do clube de Florença, e diz que só o liberaria em caso de pagamento da multa rescisória, que não é baixa.

Ele (Barcos) não sai. Estamos preparando algo interessante, mas só vamos conversar quando o campeonato acabar"
Arnaldo Tirone, presidente
do Palmeiras

– Ele não sai. Estamos preparando algo interessante, mas só vamos conversar quando o campeonato acabar – disse Tirone, sem querer entrar em detalhes.

O próprio presidente revelou que a multa é de 20 milhões de euros (cerca de R$ 51,8 milhões). Para o mercado nacional, os números são mais baixos.
– É nessa faixa mesmo, e para dentro do Brasil um pouco menos. Mas nenhum clube brasileiro fez qualquer consulta – informou Tirone.

O presidente busca a ajuda do gerente de futebol César Sampaio para conversar com Barcos assim que o Brasileirão terminar. Caso o Palmeiras seja rebaixado, o presidente já tem discurso preparado para mostrar que a Série B não significa uma perda de exposição – principalmente quando se fala de seleção argentina, uma das prioridades do artilheiro neste momento.

– A marca do Palmeiras é muito forte em qualquer campeonato. Não penso em rebaixamento, mas ele terá a certeza de que a exposição é grande em qualquer lugar ou situação – disse o presidente.
Tirone é taxativo ao falar sobre a possibilidade de permanência de Barcos, que tem recuado ao discursar sobre seu futuro. O Pirata sabe que está valorizado, mas não quer conversar sobre fatores extracampo até que o campeonato acabe. O histórico do atacante mostra que ele não pensa mesmo em discutir a parte financeira tão cedo.

Antes, é mais importante fazer gols e tentar manter o Palmeiras na elite do futebol brasileiro.


Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
3min20max
AnaurilândiaDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
Campo GrandeDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
DouradosDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min20max
Três LagoasDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.