+55 (67) 3546.2571
domingo, 01 de agosto de 2021
quinta, 8 de novembro de 2012 - 10:07

Divergências marcam julgamento para anulação de Inter x Palmeiras

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) iniciará no final da manhã desta quinta-feira o julgamento do pedido de impugnação, e consequente anulação, da partida entre Internacional e Palmeiras, realizada no dia 27 de outubro. O departamento jurídico da equipe paulista pleiteia o cancelamento do duelo em função de um gol de mão marcado por Barcos que teria sido anulado pelo quarto árbitro, não pelo árbitro principal.

O duelo terminou com vitória por 2 a 1 para o Internacional, mas a história poderia ter sido diferente segundo a versão do Palmeiras: mesmo com o erro técnico de ter validado um gol de mão marcado e admitido por Hernán Barcos aos 16min do segundo tempo, o árbitro Francisco Carlos Nascimento teria precisado da observação de repórteres de TV e do quarto árbitro para anular o tento a partir das imagens, procedimento vetado pela Fifa.

Já de acordo com os gaúchos, a interferência externa não pode se sobressair em relação a um gol convertido de forma irregular, o que afetaria o aspecto ético da disputa. O julgamento da impugnação da partida ainda pode alterar a sequência do Campeonato Brasileiro, já que o clube gaúcho luta por vaga na próxima edição da Libertadores e o Palmeiras disputa ponto a ponto contra o iminente rebaixamento.

"Espero que a gente consiga anular a partida, porque temos argumentos e fundamentação de que houve interferência de fora. Mesmo que o juiz tenha errado, não pode mudar a sua decisão. O juiz validou o gol, não deu irregularidade", brada Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras. O mandatário só se irrita com o argumento colorado de que o cancelamento da partida afeta o aspecto moral da questão: "Estamos defendendo o nosso direito, não discutindo o gol do Barcos".

O primeiro a divergir de Tirone é Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF, que esteve presente em um evento da Abex (Associação Brasileira dos Executivos de Futebol) e não acredita em ganho de causa para o Palmeiras: "Não imagino que um gol de mão possa mudar o resultado do campeonato. Quem vai dizer é o tribunal, mas imaginar que essa situação prospere é um factóide".

A súmula da partida, inclusive, foi assinada pelo árbitro e constava que "não houve nada anormal" na partida. De acordo com o jurídico do Palmeiras, o árbitro não quis se expor antes do julgamento para criar outra prova testemunhal a favor do pedido de anulação. Presidente da Comissão Estadual de Arbitragem da FPF, o Coronel Marinho defende o quarteto de arbitragem responsável pela condução da partida.

"Fico com a versão da arbitragem, com o que está na súmula. Não acredito na anulação da partida, porque vale a versão do quarto árbitro. Mas é direito do Palmeiras reivindicar", reconhece o dirigente da Federação Paulista, em posição favorável aos gaúchos. A decisão, no entanto, será do Pleno do STJD e passará longe da FPF e até da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Não posso me manifestar, porque a discussão está no campo do direito. Cabe a nós acatar a decisão, vamos aguardar", pontua José Maria Marin, presidente da CBF, e ansioso para conhecer os rumos do Campeonato Brasileiro definidos a partir da decisão desta quinta-feira.

Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
12min27max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
13min27max
Campo GrandeSol com algumas nuvens durante o dia. À noite o céu fica com muitas nuvens, mas não chove.
12min23max
DouradosNublado pela manhã, com possibilidade de garoa. Tarde de sol com diminuição de nuvens. Noite com muita nebulosidade.
13min27max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.