+55 (67) 3546.2571
quinta, 29 de julho de 2021
terça, 6 de novembro de 2012 - 17:00

Alckmin e MJ discutem apoio contra violência

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, se reúne na tarde desta terça-feira com membros do Ministério da Justiça para discutir a ajuda oferecida pelo governo federal para o Estado de São Paulo. A capital e cidades do entorno passam por uma onda de violência e, até o momento, ao menos 90 policiais foram mortos por criminosos. A reunião será no Palácio dos Bandeirantes.

Além do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o governador receberá ainda a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, a diretora-geral da Polícia Rodoviária Federal, Maria Alice Nascimento, e pelo diretor do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), Augusto Rossini e o Diretor do Sistema Penitenciário Federal, Arcelino Damasceno.

A ajuda ainda não foi definida, entretanto, segundo o general Augusto Heleno, consultor de segurança da Band, esse auxílio pode ser feito de várias formas. “O governo federal tem recursos humanos para isso. Há o contingente da Polícia Federal, a Força Nacional e as Forças Armadas”, diz. Há também a Receita Federal, que pode atuar em questões mais técnicas, mas oferecendo uma ajuda valiosa. “Do ponto de vista de levantamento de lavagem de dinheiro, por exemplo, com auxílios mais técnicos e investigações um pouco mais demoradas”, explica.

Intervenção

Outra forma de apoiar seria o envio de materiais e recursos, para que o Estado de São Paulo possa investir em armamentos e equipamentos. “Sempre há carência de equipamentos e isso pode ser reparado. Há pouco tempo ouvimos falar de falta de coletes para os policiais militares”, exemplificou. “Esses são auxílios que podem ser oferecidos de imediato, basta que o governo do estado faça o pedido e a presidente Dilma Rousseff aprove”, comenta. Com esse apoio, explica o consultor, o comando da atuação da polícia no combate à onda de violência segue da mesma maneira, subordinado ao estado. “A Secretaria de Segurança Pública coordena a ação, todos os equipamentos empenhados e o emprego deles, como ocorre atualmente. O governo federal só envia a ajuda”, diz. Por fim, se julgar necessário, o estado pode ainda pedir a intervenção da tropa federal e das Forças Armadas. “Dessa forma, segundo a lei, a atuação é de forma episódica e em área determinada. Todos os órgãos envolvidos que forem atuar nessa área passarão para o controle do militar que for designado para atender a área. O controle é do governo federal e o estado apoia”, finalizou.

Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
3min20max
AnaurilândiaDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
Campo GrandeDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
DouradosDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min20max
Três LagoasDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.