+55 (67) 3546.2571
quarta, 28 de julho de 2021
terça, 2 de junho de 2015 - 09:50

Arquitetura: Projeto resgata a história de Campo Grande através de seus prédios

Em Campo Grande, como em qualquer outra cidade, os prédios contam a história. Por meio deles a cidade se fez e junto a eles se desenvolveu. Para resgatar a memória afetiva dos campo-grandenses e valorizar a beleza - muitas vezes escondida - dos nossos edifícios, um grupo de estudantes decidiu catalogar as nossas obras arquitetônicas. Os registros fotográficos feitos pelos estudantes de Arquitetura e Urbanismo, Felipe Teixeira, Giovana Matsuda e Isadora Conciani, são publicados na página do projeto no Facebook. A ‘Prédios de Campo Grande’ foi inspirada em outras fanpages, como a da cidade de São Paulo, onde a identificação com a arquitetura é maior. “Quando falamos em prédios não estamos falando sobre esses que se disseminam pela cidade por companhias de construção e engenharia, mas sobre os históricos”, diz. O projeto foi criado em fevereiro e já deu super certo. São várias dicas diárias de pessoas que se identificam e querem sugerir prédios a serem registrados pelos estudantes. “Tirar as fotos e cuidar da página é algo muito satisfatório. Temos um carinho maior por cada prédio depois que postamos ele”. A verticalização de Campo Grande foi iniciada em 1947, com a construção do Edifício Olinda na Avenida Afonso Pena esquina com a Rua 14 de Julho. De lá pra cá, muitos prédios incríveis foram construídos como o do Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559. Como acontece com a maioria dos nossos edifícios a falta de manutenção, ou soluções equivocadas para problemas pontuais, comprometem o visual e a história das construções. O memorial já foi sede de várias repartições públicas e originalmente tinha acesso ao térreo por uma escadaria que levava a um grande salão retangular constituído por um bloco perpendicular à rua. No entanto, o edifício foi sensivelmente modificado e os terraços foram fechados, criando espaços internos com iluminação natural prejudicada. “O que mais ocorre é o uso indevido da arquitetura na nossa cidade, mas em todas as outras. Muitos prédios foram modificados com o passar dos anos. Soluções indevidas são apresentadas por pessoas que não entendem de arquitetura. Isso prejudica não só a arquitetura no prédio, mas também a maneira como ele será utilizado dali pra frente”, explica Felipe. História É fácil encontrar prédios belíssimos repletos de história pelas ruas de Campo Grande. Um deles é o prédio do INSS, na Rua 7 de setembro, 334. O cubo de concreto bem definido disfarça o volume de 5 pavimentos. O prédio da Secretária de Fazenda também na Rua 7 de Setembro, é um dos destaques. Nele, 4 dos 5 andares são contemplados pelos estéticos e funcionais brises de concretos e janelas de vidro. Localizado entre a Avenida Mato Grosso e a Rua Calógeras, o moderno Hotel Gaspar foi construído em 1954 pelo arquiteto Joaquim Teodoro de Faria. Ocupando toda a esquina, o hotel possui 5 pavimentos dividos em 66 apartamentos. Janelas altas e largas criam uma composição de cheios e vazios que aparecem pela primeira vez em Campo Grande. *Créditos das fotografias - Prédios de Campo Grande: Felipe Teixeira, Giovana Matsuda e Isadora Conciani. ?*Descrição dos edifícios retiradas do Livro 'Arquitetura em Campo Grande', edição 1999.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
9min18max
AnaurilândiaSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.
9min14max
Campo GrandeSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
6min17max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
10min18max
Três LagoasSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.