+55 (67) 3546.2571
quinta, 25 de fevereiro de 2021
bataguassu
bataguassu
quinta, 14 de março de 2013 - 11:20

Cinco dicas ajudam a proteger as crianças de infecções

Levar objetos à boca, brincar na areia do playground, passar as mãos em corrimãos públicos e tantas outras situações demonstram que as crianças estão sujeitas ao contato com germes e bactérias. Presidente do Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, o médico Eitan Berezin defende a necessidade de proteger as crianças contra infecções resultantes deste tipo de contato.

No entanto, o especialista aponta que nada em excesso é bom. Nem mesmo limpeza. “A higiene é importante, mas andar eventualmente descalço na praia ou na grama também é benéfico”, ressalta Berezin. Confira algumas dicas passadas pelo pediatra:

Leite materno

Essa tecla qualquer médico bate: a do aleitamento materno exclusivo até os seis meses. E não é exagero. Essa dieta cria uma proteção eficiente para o bebê, pois o leite materno tem em sua composição anticorpos e leucócitos - estes últimos são os glóbulos brancos, parte essencial do sistema imunológico. Assim, a capacidade de se proteger de doenças é passada de mãe para filho por meio do leite.

Vacina

Outro ponto importante na proteção infantil é a imunização. Além de serem uma questão de saúde pública, as vacinas ainda demonstram uma preocupação com a vida em comunidade, já que abrir mão delas pode levar a um surto de determinada doença, que se espalha entre colegas de aula ou vizinhos, por exemplo. Quando se vacina todas as crianças para a mesma doença infecciosa, essa tende a desaparecer.

Alimentação

Lavar bem os alimentos certamente protege os pequenos dos germes. Isso porque muitos dos micro-organismos que causam doenças se desenvolvem em vegetais. Cozinhar carnes de forma adequada, por sua vez, também é necessário, pois mata os parasitas que causam enfermidades. Outro cuidado se refere à conservação dos alimentos, que após cozidos devem ser refrigerados para serem consumidos novamente.

Higiene básica

Antes de mexer em alimentos, é fundamental lavar as mãos. E com frequência. Também é necessário este cuidado após o uso do banheiro, de transporte público e de brincar na rua, entre outros. Utilizar produtos antissépticos ainda evita a propagação de germes e a contaminação de alimentos e instrumentos.

Estímulo imunológico

Quando a criança nasce, ela recebe anticorpos passivos da mãe, ainda na barriga e depois com a amamentação. Essa proteção dura até o bebê atingir cerca de um ano. Após, é natural que as crianças passem a ter mais quadros infecciosos. Uma criança entre dois e três anos pode ter até 10 quadros infecciosos em um ano. Esse número aumenta para crianças em creches, onde o cuidado deve ser redobrado.

Veja Também
Comentários
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
22min34max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
23min34max
Campo GrandeSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
24min34max
DouradosSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
23min34max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.