+55 (67) 3546.2571
quinta, 27 de fevereiro de 2020
santa rita02
bataguassu
quinta, 13 de fevereiro de 2020 - 14:25

Com 11 mortes confirmadas, MS tem 65 novos casos de dengue por dia

Último óbito registrado pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti é do menino Eduardo Borges Ortega, de 9 anos

Boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou 11 mortes provocadas por dengue em Mato Grosso do Sul. O Estado registrou 2.829 casos nos 43 primeiros dias do ano, média de 65,7 a cada dia.

Em Campo Grande foram confirmados 658 casos da doença, seguido por Três Lagoas, com 269 casos, e Sonora, com 173. Em Corumbá, onde há registro de mortes, foram 116 casos até hoje.

O último óbito registrado pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti é do menino Eduardo Borges Ortega, de 9 anos. A criança foi internada no domingo na Santa Casa de Campo Grande e morreu cerca de uma hora e meia depois. Contraprova da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) confirmou que o menino morreu por dengue tipo 2.

Eduardo é a terceira vítima somente da Capital. As outras mortes foram de um homem, de 30 anos, e uma idosa, de 74 anos. Corumbá registrou duas mortes somente neste ano. Os outros casos ocorreram em Sete Quedas, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó e São Gabriel do Oeste.

De acordo com a SES, as notificações por dengue chegaram a 12.182 no Estado. As faixa-etárias mais atingidas são as de 20 a 34 anos e de 35 aos 49 anos.

Campo Grande e mais 67 municípios sul-mato-grossenses apresentam média incidência (de 100 a 300 casos por 100 mil habitantes) ou alta incidência (acima de 300 casos por 100 mil habitantes).

Aparecem com baixa incidência, ou seja, abaixo de 100 casos por 100 mil habitantes, os municípios de Batayporã, Rochedo, Jaraguari, Bandeirantes, Nova Andradina, Coronel Sapucaia, Aparecida do Taboado, Camapuã, Dois Irmãos do Buriti, Rio Brilhante e Taquarussu.

 


Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense