+55 (67) 3546.2571
domingo, 16 de maio de 2021
quinta, 24 de maio de 2018 - 15:35

Comissão da Câmara vai investigar denúncia contra prefeito de Três Lagoas

Plenário arquivou pedido de afastamento e processante, mas aprovou apuração

Na manhã desta terça-feira (22), a Câmara deliberou sobre denúncias contra a administração municipal, encaminhando a apuração dos fatos para a Comissão Permanente de Indústria, Comércio e Agronegócios, formada pelos vereadores Cascão, Silverado e professor Flodoaldo Moreno. Conforme ofício-denúncia apresentando pelo Davis Martinelli, acompanhado de fotos e vídeo, o prefeito Angelo Guerreiro teria cometido infração político-administrativa, abuso das prerrogativas do cargo e quebra de decoro ao permitir que o departamento de obras do município fabricasse fogareiros e outros artefatos que teriam sido usados durante a 18ª Cavalgada Sul-Mato-Grossense, promovida pela Associação SMT Cultural Sertaneja de Três Lagoas, evento de cunho particular.

Na denúncia apresentada, o vereador Davis relata que foram utilizados bens, equipamentos, mão de obra de servidores públicos municipais e prédio público, sem autorização legislativa. Assim, ele pediu a abertura de uma Comissão Processante e que o prefeito fosse afastado do cargo, durante as investigações. Ele argumenta que tanto o prefeito, quanto qualquer cidadão, pode participar de eventos, mas que não cabe à “autoridade pública fazer uso abusivo da cargo para favorecer entidade de sua afeição direta, à revelia da legislação”.

O plenário rejeitou a abertura da processante e o afastamento de Guerreiro e aprovou que uma comissão permanente da Câmara apure o assunto. O vereador Gilmar Garcia, em nome da sua bancada partidária, formada por Marisa Rocha e Apóstolo Ivanildo, usou a tribuna para dizer que o afastamento do prefeito seria uma grande ruptura, complicada para o município, e que eles poderiam apresentar o pedido de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a partir da próxima sessão.

O vereador Realino, líder do prefeito, defendeu o arquivamento da denúncia, afirmando que as fotografias não eram provas suficientes de responsabilidade do chefe do administrativo e considerou inconstitucional um afastamento sumário do prefeito.



Fonte: Camara de Tres Lagoas
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min31max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min31max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
16min28max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min31max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.