+55 (67) 3546.2571
segunda, 26 de julho de 2021
quarta, 24 de junho de 2015 - 17:25

Comissão presidida por Delcídio aprova projeto que reduz imposto sobre o turismo rural

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou projeto que limita a 3% a alíquota de Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS) incidente sobre o turismo rural. Atualmente, o limite é de 5 % . A proposta , que seguiu para votação em Plenário, beneficia diretamente os principais destinos do turismo sul-mato-grossense, como Bonito e o Pantanal. “Mato Grosso do Sul tem um turismo pujante, com grande potencial em praticamente todas as regiões do estado, mas já bastante desenvolvido na Região Sudoeste - em Bonito, Jardim e Bodoquena - e no Pantanal, que inclui Corumbá, Miranda, Aquidauana e Coxim. A proposta que aprovamos na CAE diminui a carga tributária sobre a prestação de serviços. Isso é fundamental para alavancar a atividade. O nosso estado tem muito a ganhar porque desenvolve o turismo compromissado com o meio ambiente, a sustentabilidade e, mais do que nunca, com tudo aquilo que , ao longo desses anos, com determinação e muito trabalho, temos procurado preservar : as belezas naturais do nosso estado", comemorou o presidente da comissão, Delcídio do Amaral(PT/MS). Benefícios - De autoria do ex-senador Lauro Antonio, o Projeto 65/2012 altera a Lei Complementar 116/2003 e muda a alíquota máxima do ISS incidente nos serviços prestados no âmbito do turismo rural. O texto acrescenta à lista de serviços que pagam o ISS máximo de 3 % a atividade de “agenciamento, organização, promoção, intermediação e execução de programas relativos ao turismo rural, inclusive o fornecimento de alimentação, hospedagem, passeios e outros serviços desde que prestados no meio rural”. O ISS é previsto na Constituição como imposto de competência dos municípios e não incide nos serviços tributados pelo Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), de alçada estadual. Indicado para relatar o projeto, o senador Wilder Morais (DEM-GO) diz que a lei atualmente em vigor passou ao largo de temas sensíveis como o turismo rural, fixando apenas a alíquota máxima de 5% para todos os casos. “No caso do turismo rural, a possibilidade de incidência de 5% é especialmente danosa ao desenvolvimento do setor. A limitação em 3% não só significa um alívio na carga tributária suportada pelos respectivos prestadores de serviço, como também contribui para que as alíquotas em geral praticadas no país se assemelhem e convirjam para patamares baixos”, diz Wilder Morais em seu relatório. Saneamento – A CAE também aprovou o Projeto de Lei do Senado 95/2015, que altera a Lei 11.445/2007, e estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico, criando o Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento do Saneamento Básico – REISB. O objetivo é estimular as pessoas jurídicas prestadoras de serviços públicos de saneamento básico a aumentarem seu volume de investimento, por meio da concessão de créditos relativos à Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) e à Contribuição para o Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PSEP). “A proposta é de extrema relevância porque trata de saneamento, ou seja, de medicina preventiva. Para cada R$1 investido em saneamento, economizamos R$ 4 nos gastos com saúde. Esse projeto cria o Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento do Saneamento Básico - REISB, reduzindo a carga tributária, tirando o COFINS, tirando o PIS/PASEP e , com isso , viabilizando as condições necessárias para que, com essa economia, as empresas de saneamento invistam nos estados e municípios . É um projeto fundamental para Mato Groso do Sul e o Brasil , e eu fico contente de ter presidido uma sessão na qual aprovamos uma proposta importante como essa”, comentou Delcídio.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
17min34max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min34max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
17min34max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
18min34max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.