+55 (67) 3546.2571
domingo, 25 de julho de 2021
terça, 23 de junho de 2015 - 16:20

Conselho diz que não consegue encaminhar adolescentes para abrigo por causa da SAS

O Conselho Tutelar em Campo Grande teve nesta terça-feira (23) dificuldades pela terceira vez em dois dias, em encaminhar adolescentes a abrigos. De acordo com uma das conselheiras, a determinação para impedir o acolhimento no abrigo seria da SAS (Secretaria de Assistência Social). SAIBA MAIS Funkeira MC Bandida se candidata ao Conselho Tutelar do DF Menina de 10 anos engravidada pelo pai passa mal e é levada para hospital Em MS, menina de 10 anos descobre que foi engravidada pelo pai e quer ter o filho Na noite da terça-feira (23), o caso foi parar na polícia e registrado um boletim de ocorrência. Consta no registro policial que, por volta das 21h15, uma adolescente de 17 anos pediu ajuda no posto da Polícia Militar do Bairro Nova Lima e disse que havia fugido de um abrigo, estava vagando pelas ruas, sem lugar para ficar e sem alimentação. Os policiais checaram e encontraram um boletim de ocorrência de evasão de abrigo. Os militares não conseguiram contato com o Conselho Tutelar da região norte de Campo Grande e ligaram para o abrigo. A pessoa que registrou a evasão da adolescente falou para os militares levaram a garota até lá. Mas na chegada, uma funcionária disse que não receberia a adolescente, pois ela já havia causado diversos problemas no local. Os policiais foram então a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, para registrara a ocorrência. Foi feito contato com o Conselho Tutelar Norte e foi informando que um conselheiro iria até a delegacia para buscar a adolescente. Pouco tempo depois, foi feito novo contato e os policiais foram informados que a coordenadora dos Conselhos Tutelares teria falado que nenhum abrigo receberia a adolescente novamente. Foi feito contato com o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança do Estado de Mato Grosso do Sul) e o coordenador se prontificou a ajudar no caso. Eles conseguiram um telefone de contato do pai da adolescente e ele aceitou recebê-la em casa. Segundo a conselheira Vânia Nogueira, a adolescente é usuária de drogas e a mãe não a quer em casa. Ela não foi levada a um abrigo, por conta de uma ordem judicial que a SAS teria conseguido e dizia para não encaminhar a adolescente ao abrigo. Como a adolescente teria um 'bo enorme' a conselheira diz que foi informado que o conselho deveria levar a menina a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento a Infância e Juventude), mas o local não funciona em plantão, apenas em horário comercial. "O conselho tem que aplicar a medida protetiva, que está sendo negada pela SAS", diz a conselheira. Segundo ela, isto nunca havia acontecido em Campo Grande, mas ontem antes do caso da adolescente, outra situação do mesmo tipo havia acontecido e hoje, novamente voltou a se repetir em um abrigo masculino. O Jornal Midiamax tentou contato com a titular da SAS e com a assessora de imprensa da secretária, mas não obteve retorno.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min33max
AnaurilândiaSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
17min34max
Campo GrandeSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
16min34max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min33max
Três LagoasSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.