+55 (67) 3546.2571
quarta, 18 de setembro de 2019
bataguassu
bataguassu
sexta, 6 de setembro de 2019 - 09:40

Em operação, polícia prende quatro traficantes com 608 quilos de maconha

Apreensão ocorreu ontem no perímetro urbano de Coronel Sapucaia; droga estava na casa, no quintal e já armazenada em carro

Quatro traficantes foram presos e 608 quilos de maconha apreendidos em operação conjunta da Polícia Militar Ambiental e do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), na tarde de ontem (5) em Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande. A cidade fica perto da principal área produtora de maconha do Paraguai.

 

De acordo com a Militar Rodoviária, a equipe fazia policiamento na MS-289, entre Coronel Sapucaia e Amambai, quando recebeu denúncia sobre o esconderijo dos traficantes, localizado na Rua Emílio Conan, 625. Segundo o denunciante, nas últimas semanas houve grande fluxo de entrada e saída de carros com placas de outros estados, bem como de pessoas desconhecidas na região.

Com reforço de equipe do DOF, os PMs rodoviários foram até o endereço e na frente da casa encontraram homem de 44 anos, morador em Amambai, que desembarcava de um Chevrolet Onix com placa de Ribeirão Preto (SP).

Enquanto faziam a abordagem, os policiais perceberam que outro homem correu para o fundo da casa. Natural de Goiânia (GO), o rapaz de 19 anos também foi detido. Na casa ainda foram encontrados outros dois homens, um de 22 anos, natural de Brasília (DF), e outro de 31 anos, de Iporã (GO).

Dentro da residência foram encontrados cinco fardos de maconha, que pesaram 111 quilos. No quintal estava estacionada uma caminhonete Ford com placa de Amambai, registrada em nome do primeiro homem abordado.

No compartimento oculto do veículo foram encontrados 428 quilos de maconha. No quarto dos fundos do imóvel foram localizados entre pneus e galão de óleo diesel outros 69 quilos, totalizando 608 quilos de maconha apreendidos.

No painel da caminhonete havia um rádio comunicador que seria usado para contato com batedores de estrada durante a viagem. Os quatro presos ficaram calados sobre a participação deles no tráfico. Todos foram encaminhados com a droga para a Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), em Dourados.

 


Fonte: Comunicação Brasilândia
Veja Também
Comentários