+55 (67) 3546.2571
sexta, 23 de julho de 2021
quarta, 17 de junho de 2015 - 14:35

Emerson Sheik volta ao Fla pensando em novos títulos: "Não vim a passeio"

O atacante Emerson Sheik enfim foi apresentado como novo reforço do Flamengo na manhã desta quarta-feira, em cerimônia realizada na Gávea. Antes de conceder entrevista à imprensa, ele foi apresentado pelo vice-presidente Walter D'Agostinho e pelo diretor Rodrigo Caetano e vestiu a camisa 11. Após demora na chegada do documento de rescisão com o Corinthians, o atacante ficou livre para assinar contrato até o fim do ano com o Rubro-Negro. A expectativa é que ele possa estar em campo já neste sábado, quando o time carioca enfrenta o Atlético-MG, às 16h30, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Na entrevista, Emerson falou sobre sua identificação com o Flamengo, a motivação de conquistar novos títulos, a possibilidade de encerrar a carreira no clube e ainda comentou a amizade com o também reforço rubro-negro, Guerrero. - Tive sondagens de outros clubes, mas essa foi uma decisão que não foi difícil de ser tomada. Sempre foi um desejo meu voltar ao clube que amo desde criança. Ao clube que tive a certeza desse carinho, amor e paixão. Estou convicto de que fiz a escolha certa. Quero agradecer ao sócio-torcedor, à diretoria do Flamengo, pelo esforço que fizeram para eu estar aqui hoje. Obrigado - disse o jogador. Sheik foi apresentado pelo vice-presidente Walter D'Agostinho, que lhe entregou a camisa 11 do Flamengo e destacou o que chamou de "DNA rubro-negro". - Emerson agora tem um novo nome. Agora ele se chama amor, paixão, orgulho, e é tudo o que ele mostrou ter pelo esporte. Agora chama-se raça, amor e paixão. Ele vai vestir a pele rubro-negra, e essa é a condição ideal para todos os jogadores que vestem essa camisa. É fundamental para quem passa a viver o fluxo desse sangue de raça, amor e paixão nesses 120 anos que começam a ser comemorados hoje. Já era para estar aqui há muito tempo, já esteve e já mostrou o que tem. Em outros clubes não deixou de cantar canções com mensagens do nosso clube. Ele não se envergonha disso, está no DNA dele. Ele com certeza já nasceu com o DNA rubro-negro. Essa nova vitória começa hoje. Hoje se inicia nova fase da vida do Flamengo com o Emerson Sheik - disse o vice do Fla. Emerson lembrou o episódio em que foi pego cantando uma música da torcida rubro-negra enquanto vestia a camisa do Fluminense e reiterou sua motivação por voltar a defender o Rubro-Negro. - Agora vou poder cantar a música à vontade, não vai ter como chegarem aqui e me mandarem embora. Tenho respeito grande por todos os clubes que passei: Botafogo, Fluminense, Corinthians. Nesses clubes dei meu melhor, fiz amizades, que vale muito no futebol. Tive carinho e respeito do torcedor de cada clube que passei, mas sempre deixei claro o desejo de vestir a camisa do clube novamente. Pelo carinho e identificação com o clube e o torcedor flamenguista. Quando o Corinthians decidiu não renovar meu contrato, o primeiro clube que veio à cabeça foi o Flamengo. Quero deixar meu agradecimento aos outros clubes que vieram atrás. Fiz questão de ligar para todos os diretores, mas não poderia deixar passar essa oportunidade. Um clube que, aos 36 anos, vai me deixar muito motivado para jogar futebol. Questionado sobre se pensa em encerrar a carreira no Flamengo, o novo 11 da Gávea, cujo contrato termina no dia 31 de dezembro, disse que este é sim um objetivo e, aos 36 anos, volta pensando em títulos. - Tenho pouco mais de seis meses para convencer esses caras. Vou sempre dar meu melhor, minha carreira é pautada por vitórias. Não estou aqui para passear, vim pensando grande, em conquistas - garantiu. Sheik já fez sua primeira atividade no Ninho do Urubu na manhã de terça. O jogador pediu à diretoria para treinar e, assim, manter a forma física, e foi atendido. A ideia dele é já estar à disposição do técnico Cristóvão Borges. Emerson deve treinar junto do grupo principal na tarde desta quarta, em atividade marcada para 15h30. Aos 36 anos, Sheik retorna ao clube que o projetou nacionalmente. Famoso no Japão e no mundo árabe, ele chegou ao Brasil como um desconhecido no início de 2009 para jogar no Flamengo, mas surpreendeu e ganhou bastante destaque. No clube da Gávea, participou da conquista do Carioca e do Brasileirão daquele ano. Saiu na metade do torneio nacional, transferindo-se para o Al Ain, dos Emirados Árabes. Ainda passou por Fluminense, Botafogo e Corinthians, onde ficou por mais tempo e conquistou a Libertadores e o Mundial de Clubes, antes de voltar ao Fla.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
14min31max
AnaurilândiaSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
14min32max
Campo GrandeSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
14min30max
DouradosSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
15min31max
Três LagoasSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.