+55 (67) 3546.2571
quarta, 28 de julho de 2021
terça, 30 de junho de 2015 - 14:15

“Estamos apostando na economia”, declara Jorge Diogo sobre a crise

A crise que atinge a maioria dos municípios brasileiros, principalmente os sul-mato-grossenses, está mudando a rotina e o planejamento das prefeituras. Em Brasilândia, um decreto, que deve ser publicado nesta terça-feira (30), dará novos horizontes à administração municipal para que enfrente a queda na arrecadação sem comprometer o funcionalismo e as políticas públicas já implementadas. Na última quinta-feira (25), o prefeito Jorge Diogo reuniu-se com todos os funcionários contratados e com funções gratificadas para explicar os motivos do decreto e tranquilizar a maioria das pessoas. “Estamos todos no mesmo barco, que é a Administração. Mesmo que tenha um capitão, são vocês que levam a Administração, que movimentam”, enalteceu o prefeito. Segundo ele, o objetivo do decreto é a eficiência em busca do resultado, que é a satisfação da população com os serviços públicos. De acordo com o prefeito, o decreto foi necessário, pois “a crise chegou e é preciso adequar as contas (municipais) e preservar o máximo de pessoas no quadro. Não queremos fazer terrorismo pré-decreto, mas o dinheiro público deve ser aplicado com responsabilidade e não existe milagre nessas horas”. O prefeito Jorge Diogo disse ainda que o equilíbrio financeiro volta a ser a pauta do Governo Municipal e que tomará todas as medidas para que o funcionalismo público continue recebendo em dia e que os compromissos com fornecedores sejam honrados da mesma forma que vem acontecendo desde o início de seu mandato. “O recurso não é suficiente para fazer tudo. Temos que tirar das obras que pretendemos fazer e o prefeito é penalizado por isso. Prefiro ser penalizado do que penalizar o funcionalismo ou os fornecedores”. Todas as medidas que serão adotadas pelo Governo Municipal de Brasilândia estão embasadas na Lei Complementar 101/00, a Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal. Outras medidas A principal medida do decreto é a redução do expediente nas repartições públicas, conforme realizado no final do ano de 2012, o que reduzirá as despesas com energia elétrica, combustível, entre outros. Os serviços de caçamba e recolhimento de galhadas oferecidos pelo município também serão suspensos, ficando a operação destes serviços apenas com a iniciativa privada. Alguns contratos de aluguel e de assessorias e consultorias serão reduzidos ou mesmo interrompidos. “Estamos apostando na economia e que isso (a crise) vai passar”, finalizou o prefeito Jorge Diogo.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
9min18max
AnaurilândiaSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.
9min14max
Campo GrandeSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
6min17max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
10min18max
Três LagoasSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.