+55 (67) 3546.2571
segunda, 15 de outubro de 2018
santa rita02
Camapuã
quinta, 17 de maio de 2018 - 14:15

Estudantes protestam contra o abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes Para chamar at

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, CRAS, CREAS e a equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social se mobilizaram ao longo da semana para ações do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado no dia 18 de maio.

Neste ano, uma das iniciativas propostas para chamar a atenção da sociedade, foi a confecção de flores amarelas produzidas pelos estudantes da Rede de Ensino de Brasilândia. Os estudantes junto com a equipe realizaram a colocação das flores em diversos espaços públicos, por exemplo, na Câmara Municipal e no canteiro central da Alameda Arthur Hoffig, numa forma de protesto contra o abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A flor é em referência à Campanha "Faça Bonito, proteja nossas crianças e adolescentes".

Além disso, desde o dia 07 de maio, toda a equipe realiza palestra nas escolas da zona rural, cidade e também nos Centros Educacionais Infantis, também com intuito de alertar crianças e adolescentes sobre os possíveis abusos. A iniciativa também teve a parceria da Secretaria Municipal de Saúde e da Educação.

18 DE MAIO

Nesta sexta-feira (18), haverá ao longo do dia a colagem de adesivo nos carros na Praça Santa Maria e às 18h (MS), na Câmara Municipal, uma palestra com Sydnei Ferreira Ribeiro Júnior, analista/psicólogo do Ministério Público Estadual. Haverá também apresentação teatral da Primeira Igreja Batista e apresentação da dança do Grupo Conviver.

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem o objetivo de alertar a população sobre a necessidade de denunciar, combater, punir e não se omitir em casos de violência, caso testemunhe alguma violência sofrida pela criança ou adolescente

A data 18 de maio é lembrada em virtude do caso da menina Araceli Crespo, que foi espancada, estuprada e morta. Ela tinha apenas nove anos de idade quando foi levar um envelope para um grupo de rapazes, a pedido da mãe e ao chegar no local marcado, foi violentamente assassinada.

O crime ocorreu no dia 18 de maio de 1973 e o caso ficou célebre três anos depois, com a publicação do livro "Araceli, meu amor", do jornalista José Louzeiro.

 

 

 

 

 

Para chamar atenção, participantes colocaram flores amarelas nos espaços públicos

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, CRAS, CREAS e a equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social se mobilizaram ao longo da semana para ações do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado no dia 18 de maio.

Neste ano, uma das iniciativas propostas para chamar a atenção da sociedade, foi a confecção de flores amarelas produzidas pelos estudantes da Rede de Ensino de Brasilândia. Os estudantes junto com a equipe realizaram a colocação das flores em diversos espaços públicos, por exemplo, na Câmara Municipal e no canteiro central da Alameda Arthur Hoffig, numa forma de protesto contra o abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A flor é em referência à Campanha "Faça Bonito, proteja nossas crianças e adolescentes".

Além disso, desde o dia 07 de maio, toda a equipe realiza palestra nas escolas da zona rural, cidade e também nos Centros Educacionais Infantis, também com intuito de alertar crianças e adolescentes sobre os possíveis abusos. A iniciativa também teve a parceria da Secretaria Municipal de Saúde e da Educação.

18 DE MAIO

Nesta sexta-feira (18), haverá ao longo do dia a colagem de adesivo nos carros na Praça Santa Maria e às 18h (MS), na Câmara Municipal, uma palestra com Sydnei Ferreira Ribeiro Júnior, analista/psicólogo do Ministério Público Estadual. Haverá também apresentação teatral da Primeira Igreja Batista e apresentação da dança do Grupo Conviver.

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem o objetivo de alertar a população sobre a necessidade de denunciar, combater, punir e não se omitir em casos de violência, caso testemunhe alguma violência sofrida pela criança ou adolescente

A data 18 de maio é lembrada em virtude do caso da menina Araceli Crespo, que foi espancada, estuprada e morta. Ela tinha apenas nove anos de idade quando foi levar um envelope para um grupo de rapazes, a pedido da mãe e ao chegar no local marcado, foi violentamente assassinada.

O crime ocorreu no dia 18 de maio de 1973 e o caso ficou célebre três anos depois, com a publicação do livro "Araceli, meu amor", do jornalista José Louzeiro.

 



Fonte: Comunicação Brasilândia
Veja Também
Comentários
brasilandia rodape
Netshoes Temporário