+55 (67) 3546.2571
segunda, 26 de julho de 2021
terça, 26 de maio de 2015 - 13:35

Gasto de brasileiros no exterior é o menor para abril em 5 anos

As despesas de brasileiros no exterior continuaram em queda no mês de abril, quando somaram US$ 1,64 bilhão, informou o Banco Central nesta terça-feira (26). Trata-se do menor valor para meses de abril desde 2010, quando totalizaram US$ 1,22 bilhão. A queda de despesas no exterior acontece em um ano no qual o dólar tem registrado alta, apesar da queda em abril. No mês passado, a moeda norte-americana recuou 5,57%, para R$ 3,01. Na parcial dos quatro primeiros meses de 2015, porém, o dólar teve alta de 13,33%. O dólar mais alto encarece as passagens e os hotéis cotados em moeda estrangeira, além dos produtos comprados lá fora. A valorização da moeda norte-americana também encarece os gastos com cartões de crédito e débito no exterior – que sofrem a incidência, ainda, do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%. Acumulado do ano Nos quatro primeiros meses deste ano, ainda segundo informações da autoridade monetária, as despesas de brasileiros no exterior somaram US$ 6,87 bilhões. Com isso, registraram queda de 16% frente ao mesmo período do ano passado (US$ 8,18 bilhões). De acordo com o Banco Central, os gastos de brasileiros no exterior são os menores, para o primeiro quadrimestre de um ano, desde 2011 - quando somaram US$ 6,7 bilhões. GASTOS NO EXTERIOR Histórico de gastos Em 2014, os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 25,6 bilhões - recorde para um ano fechado. No ano anterior, haviam somado US$ 24,98 bilhões, contra US$ 22,2 bilhões em 2013. Em 2011, as despesas dos nossos turistas lá fora haviam totalizado US$ 21,2 bilhões. Até 1994, quando foi criado o Plano Real para conter a hiperinflação no país, os gastos de brasileiros no exterior não tinham atingido a barreira dos US$ 2 bilhões. Mas, naquele ano, quando o real foi ao equiparado ao dólar, as despesas somaram US$ 2,23 bilhões. Entre 1996 e 1998, elas oscilaram entre US$ 4 bilhões e US$ 5,7 bilhões. Com a maxidesvalorização cambial de 1999 e o dólar ultrapassando R$ 3 em um primeiro momento, as despesas lá fora também ficaram mais caras. Os gastos voltaram a recuar e ficaram, naquele ano, próximo de US$ 3 bilhões.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
17min34max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
20min34max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
17min34max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
18min34max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.