+55 (67) 3546.2571
segunda, 17 de maio de 2021
quinta, 10 de maio de 2018 - 10:00

Justiça convoca Petrobras sobre dívida de R$ 40 milhões em fábrica

Débito é com trabalhadores. Estatal foi convocada para explicar negociação sobre venda da UFN-3 para empresa russa

A Petrobras foi convocada pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) de Três Lagoas para prestar esclarecimentos sobre a negociação com a empresa russa Acron anunciada nesta quarta-feira (9). O órgão cobra da estatal o pagamento de dívidas trabalhistas que somadas giram em torno de R$ 40 milhões.

A audiência está marcada para sexta-feira, às 9h, na sede do MPT e foi marcada somente depois que a Justiça do Trabalho informou o órgão sobre as mais de 1,5 mil ações trabalhistas pendentes de pagamento relativos aos operários contratados para trabalhar na UFN-3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados-3) e que não teriam recebido suas verbas trabalhistas quando foram dispensados.

Além da UFN-3, a empresa também negocia a Ansa (Araucária Nitrogenados S.A.), do Paraná.
Além das ações trabalhistas, a empresa e o consórcio responsável pela construção da unidade também deixaram outra dívida de R$ 40 milhões a fornecedores. A Justiça do Trabalho cobra que dívidas com os trabalhadores sejam pagas primeiramente.

A reportagem do Campo Grande News apurou que serão cobrados da empresa esclarecimentos sobre a possibilidade de prejuízo com a negociação e explicação sobre os termos de venda.

A preocupação aumentou depois que o Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região alterou sua jurisprudência em julgamento no dia último dia 25, voltando a responsabilizar a Petrobrás pela divida trabalhista.

Procurado pela reportagem, o prefeito Angelo Guerrero (PSDB) informou que existe um bloqueio de R$ 40 milhões para a quitação da dívida com os fornecedores.

“A Petrobras alega que a dívida não era dela. Já houve vários impactos ao município em torno do não pagamento, é uma corrente. Muitos [fornecedores] quebraram na época, deixaram de recolher seus tributos e estão levando isso há mais de três anos. O passivo é irrisório para ela (Petrobras)”, disse o prefeito.

Guerrero disse desconhecer a dívida trabalhista, mas comemora a possibilidade de venda da empresa. “É bom para o Estado, vai gerar grande fluxo de ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] referente ao gás. Nos últimos anos Três Lagoas se tornou um grande canteiro de obras, gerou grande expectativa, pessoas de outros estados se mudaram para Três Lagoas”, lembrou o prefeito.

A Acron é uma empresa russa com foco na produção e comercialização de fertilizantes, com vendas em mais de 60 países. Somente no ano passado o volume de vendas atingiu mais de 7,3 milhões de toneladas, com receitas consolidadas de US$ 1,6 bilhão e EBITDA, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, de US$ 511 milhões de acordo com o IFRS (International Financial Reporting Standards). A Acron, sociedade anônima de capital aberto, tem ações negociadas na Bolsa de Valores de Moscou e de Londres.

 



Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min32max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min29max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
17min28max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min32max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.