+55 (67) 3546.2571
terça, 03 de agosto de 2021
quarta, 24 de junho de 2015 - 10:45

Mãe vai à delegacia pedir para soltar o filho e joga bolsa em delegado

Mulher de 44 anos foi presa na noite da terça-feira (23) por desacatar um delegado da Polícia Civil. O caso aconteceu na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, em Campo Grande. E. H. A C foi até a delegacia pedir para a polícia soltar o filho dela. Ela fez escândalo, brigou e jogou uma bolsa na autoridade. SAIBA MAIS Motociclista desacata guardas e ameaça: sou campeão de artes marciais Embriagado, homem é preso após desacatar policiais no interior Com short de maconha, jovem acaba preso por desacato e apologia ao crime Consta no registro policial que o filho foi preso em flagrante por causa de um celular furtado. A mãe foi até a delegacia e solicitou uma audiência com o delegado. Após alguns minutos de conversa, a mulher passou a gritar com o delegado, que a mandou sair da sala. Um investigador e uma escrivã presenciaram a mulher exigindo a soltura do filho e dizia ser ela a autora do delito. O delegado ainda argumentou com a mulher, dizendo que o filho dela era adulto e que a vítima do furto havia enviado mensagens solicitando a devolução do celular. A mulher então chamou o delegado de estúpido e recebeu voz de prisão. Ela ainda jogou uma bolsa nele e foi contida. Um investigador tentou acalmar e retirar a mulher da sala, mas ela resistiu à prisão, não quis sair da sala e teve de ser algemada. O caso foi registrado como desacato e resistência. Celular desaparecido O celular pertencia a uma adolescente de 16 anos e foi furtado em uma escola particular da Vila Taveirópolis. O aparelho tinha localizador, a garota conseguiu contato com o ladrão e pediu o celular de volta. Passados dois dias em negociação, o suspeito parou de atender as ligações e a garota foi até a delegacia. Os policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais), por meio das mensagens trocadas, conseguiram ir até a residência do suspeito, identificado como Marco Antonio Urtado Vargas, de 18 anos. Na abordagem, ele tentou jogar o cartão de memória, mas os policiais constataram que era o celular da vítima. O rapaz disse que havia ganhado o celular de presente. A mãe, que é funcionária da escola onde a vítima estuda, disse que um aluno achou o aparelho e deu para ela. Depois, ela presenteou o filho. Porém, o rapaz não contou a mesma história aos policiais.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
13min29max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
14min30max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
11min28max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
14min29max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.