+55 (67) 3546.2571
quinta, 29 de julho de 2021
sábado, 10 de novembro de 2012 - 11:17

Manifestação por índios de MS saiu da internet e foi para as ruas no País

A carta em que os Guarani-Kaiowá anunciam que vão resistir até a morte caso sejam obrigados a sair de uma fazenda ocupada em Iguatemi foi lida no final desta sexta-feira (9) durante o ato nacional pacífico ‘Não ao genocídio Guarani-Kaiowá, pelos povos indígenas do Mato Grosso do Sul’, na Praça Ary Coelho, em Campo Grande.

Além da carta, foram lidas reivindicações como a demarcação das terras indígenas. Com faixas e cartazes, dezenas de manifestantes deram a volta em torno da praça e foram até o cruzamento da 14 de julho, com a avenida Afonso Pena e 13 de maio.

O protesto acontece simultaneamente em todo País. A manifestação na Capital foi feita pelo Coletivo Terra Vermelha, grupo de discussão, organização e estudo criado na internet conta atualmente com 2,4 mil membros.

De acordo com o cacique terena da aldeia indígena Alagoinha de Sidrolândia, Basílio Jorge, 63 anos, a manifestação é um momento importante para fortalecer a importância do povo indígena vítima de vários tipos de ataques. “Ainda temos parceiros não índios nesta luta”, disse.

Compartilha da mesma opinião o secretário estadual das causas indígenas pelo PSL (Partido Social do Liberal), Arildo Soares. “Fomos pegos de surpresa, porém viemos fortalecer ainda mais o evento”, destaca, acrescentando que ficou sabendo da manifestação pela internet.

“Ferramenta que tem ajudado a comunidade indígena a se informar, adquirir conhecimento para se organizar”, disse Josimar, Presidente da Associação de Produtores da aldeia Alagoinha.

Para a terena, Silmara Cândida, o ato é importante para toda a comunidade indígena independente de etnia. “O manifesto é uma forma de despertar o interesse da causa indígena nas pessoas”.

Interesse foi o que despertou o grupo de teatro Imaginário Marancangalha, que apresentou a peça Tekoha - ritual de vida e morte do Deus pequeno, que conta a vida de Marçal de Souza - lider indígena defensor incansável da luta dos garanis pela recuperação e pelo reconhecimento dos terrítorios indígenas.

Ele foi brutalmente assassinado na porta de sua casa, aos 63 anos de idade. “A gente fala de impunidade”, explica o diretor da peça, Fernando Cruz.

Cartazes com dizeres da manifestação foram espalhados pelas grades da Praça. Durante todo o dia teve apresentação de teatro, exposição de livros, quadro e artesanato, com a temática indígena.

Pintando uma índia amamentando um bebê, o artista Cecílio Vera, disse que fez questão de participar do movimento que só vem acrescentar a todos nós que somos descentes indígenas.

Durante a manifestação se apresentaram Geraldo Espíndola, Brô MCs, Muchileiros, Canarrots, X-quarteirão e Hermanos Irmão.

Situação da terra - A terra reivindicada como indígena mais polêmica hoje em Mato Grosso do Sul ainda está no estágio inicial de levantamento que pode definir se é ou não dos Guarani- Kaiowá.

Nota técnica da Funai, publicada em março deste ano, concluiu que a área reivindicada pelos indígenas como Pyelito Kue e Mbarakay é ocupada desde tempos ancestrais. Não há, sequer, definição do tamanho da área.

“Desde o ano de 1915, quando foi instituída a primeira Terra Indígena , ou seja, a de Amambai, até os anos de 1980 – com forte ênfase na década de 1970 –, o que se assistiu no Mato Grosso do Sul foi um processo de expropriação de terras de ocupação indígena, em favor de sua titulação privada”, afirma o texto.

No momento, um grupo técnico está na região para fazer os estudos antropológicos e a previsão é que dentro de 30 dias, conforme o Ministério da Justiça, saia o relatório. Depois disso, ele precisa ser homologado pela Presidência da República, caso realmente seja considerada indígena e, após isso, ainda há a fase de demarcação da terra, que costuma levar anos e motivar disputas judiciais demoradas.

Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
3min20max
AnaurilândiaDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
Campo GrandeDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min16max
DouradosDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.
4min20max
Três LagoasDia de sol, com geada ao amanhecer. As nuvens aumentam no decorrer da tarde.