+55 (67) 3546.2571
segunda, 14 de outubro de 2019
bataguassu
santa rita02
quarta, 18 de setembro de 2019 - 09:45

Morto em confronto com a PM assaltou e agrediu casal de idosos há um mês

João Victor de Lima, o “Carneirinho”, tinha vários antecedentes e estava em liberdade há seis meses; outro morto tinha 16 anos

João Victor de Lima, o “Carneirinho”, 22 anos, um dos dois assaltantes mortos na noite de ontem (17) pela Polícia Militar em Dourados, a 233 km de Campo Grande, estava em regime aberto desde março deste ano e era investigado por roubos a residências na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

 

De acordo com a polícia, João Victor era um dos dois bandidos que em agosto deste ano invadiram residência no Jardim Santo André, região sul da cidade, e assaltaram o morador de 74 anos e a mulher dele, de 67.

O homem foi agredido a coronhadas pelos assaltantes, que procuravam joias, dinheiro e o cofre da casa. Os moradores afirmaram que não havia nada do que procuravam no local. A dupla fugiu levando uma pulseira de e um celular.

Na noite desta terça-feira, João Victor e Gabriel González dos Santos, 16, também com antecedentes criminais, assaltaram a residência localizada no Jardim Tropical, região oeste da cidade. No mesmo endereço o morador mantém aluguel de equipamentos usados na construção civil.

Os dois chegaram ao local em uma moto Titan preta, que foi deixada na frente do portão. A dupla entrou com armas em punho e dominou o morador. Uma pessoa que passava pelo local viu os assaltantes entrando armados na casa e chamou a polícia.

Ao chegarem à residência, os policiais militares foram recebidos a tiros e revidaram, segundo a ocorrência. João Victor e Gabriel foram feridos. Levados para o Hospital da Vida, os dois morreram antes de serem atendidos.

Em choque após ser resgatado, o morador contou aos policiais que foi ameaçado várias vezes. Os assaltantes o estocavam com o revólver e batiam nas costas dele com uma faca de dez polegadas, ameaçando matá-lo se não entregasse dinheiro e peças em ouro. A PM encontrou joia e dinheiro nos bolsos dos assaltantes e espalhados no local do tiroteio.

João Victor e Gabriel usavam um revolve antigo marca Smith Wesson calibre 32, a faca e uma pistola de brinquedo prata. O revólver estava com três munições intactas e duas deflagradas. Conforme a ocorrência da PM, um dos tiros disparados pelos assaltantes atingiu o escudo balístico de um dos PMs.

Natural de Campo Grande, mas que morava há vários anos em Dourados, João Victor tinha sido aluno da Escola Reis Veloso, localizada a poucos metros do local do assalto.

 
 


Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense