+55 (67) 3546.2571
sexta, 25 de maio de 2018
bataguassu
CAMARA batagussu2
terça, 15 de maio de 2018 - 10:50

MS reduz em 25% pontos vulneráveis à exploração sexual infantil nas BRs

Em todo o Brasil o mapeamento encontrou 2.487 pontos vulneráveis em rodovias. Desse total, 489 foram considerados pontos críticos

Levantamento da PRF (Polícia Rodoviária Federal) mostra que em Mato Grosso do Sul houve uma redução de 25% nos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes em rodovias federais. O mapeamento é uma parceria entre a PRF e a ong Chilhood Brasil. Em 2014, eram 124 pontos, e em 2018 esse número cai para 93.

Em todo o Brasil o mapeamento encontrou 2.487 pontos vulneráveis em rodovias. Desse total,
489 foram considerados pontos críticos; 653, com alto risco; 776, com médio risco; e, por fim, 569 pontos foram avaliados como de baixo risco para exploração.

Dos 2487 pontos vulneráveis em todo o Brasil, 59,55% são em áreas urbanas. Os locais principais são postos de combustível, bar, casa de show, pontos de alimentação, pontos de hospedagem e outros comércios formais. Os principais estados são Ceará, com 81 pontos, Goiás, com 55 pontos, Pará, com 52 pontos, Minas Gerais com 48 e Paraná com 29. As rodovias mais críticas são a BR-116 com 114 pontos críticos, a BR-101 com 56 pontos críticos, a BR-153 com 37 e a BR-354 com 26.

A PRF também trabalhou de forma articulada com a CNDH (Comissão Nacional de Direitos Humanos), a CGO (Coordenação Geral de Operações) e a COINT (Coordenação de Inteligência) A CNDH, explica a PRF, realizou a capacitação dos multiplicadores dos 26 estados e Distrito Federal, coordenou o levantamento dos pontos vulneráveis com apoio da CGO e fcou responsável pela compilação dos dados e confecção da cartilha do MAPEAR.

A COINT ficou com os dados obtidos do levantamento, promoveu as reconfrmações dos pontos críticos e de alta criticidade com o objetivo de direcionar de uma forma mais precisa o trabalho da área operacional, enquanto a CGO, ficou responsável pelo relatório da área de inteligência, atuou nacionalmente nas operações repressivas Domiduca I e II.

Segundo a PRF, o mapeamento reduziu em 14% a existência de pontos em comparação com o mapeamento anterior. As operações também resgataram 121 crianças em situação de vulnerabilidade. As ações alcançaram 15.607 pessoas. Em Mato Grosso do Sul, as ações de prevenção alcançaram 250 pessoas.

MS reduz em 25% pontos vulneráveis à exploração sexual infantil nas BRs


Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
brasilandia rodape
brasilandia
Netshoes Temporário