+55 (67) 3546.2571
quarta, 15 de agosto de 2018
brasialndia
bataguassu
quarta, 13 de junho de 2018 - 10:20

Mulher presa por tramar atentado contra promotor deixa prisão

Depois de ficar um mês presa Maika Luzia Gomes Romão de Almeida, de 21 anos, deixou esta manhã (12) o presidio feminino de Três Lagoas, cidade a a338 quilômetros de Campo Grande. 

A jovem foi detida depois de tramar o atentado contra o promotor que teria determinado que ela perdesse a guarda dos três filhos, todos menores de 3 anos, ainda no ano de 2015. Conforme o JPNews, ela obteve liminar de soltura após habeascorpus impetrado por sua defesa.

 

O caso - O Ministério Público acusou a jovem de mau comportamento diante dos filhos e a proibiu de chegar perto deles. As crianças foram levadas a Casa de Acolhimento no bairro Santos Dumont. A jovem também perdeu benefícios sociais. Uma das assistentes sociais chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Maika por ameaça de morte, em 25 de julho de 2017.

Em janeiro deste ano, Maika acusou assistentes sociais de maus tratos aos filhos e postou em rede social, fotos de ferimentos, supostamente nas costas das crianças e afirmou que as imagens eram do início do ano de 2017. Um novo B.O. foi registrado contra ela, pela direção do Conselho Tutelar.

Em 26 de fevereiro de 2018, Maika, juntamente com o grupo Mães Unidas fizeram passeata no centro de Três Lagoas, em prol da jovem. No entanto, a prisão da mulher foi motivada depois que próprios familiares da jovem teriam informado que ela “e pessoas de elevada periculosidade" estariam tramando um atentado contra um membro do MP e seus parentes, justamente pela decisão da justiça de que seus filhos fossem encaminhados a um abrigo



Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
brasilandia
Netshoes Temporário
brasilandia rodape