+55 (67) 3546.2571
quarta, 19 de junho de 2019
bataguassu
bataguassu
quarta, 12 de junho de 2019 - 13:45

Negligência em cirurgia é uma das suspeitas para execução de médico

Policiais paraguaios também investigam suposta motivação passional para o assassinato ocorrido ontem na fronteira

A polícia paraguaia tem duas hipóteses sobre a execução do médico Jose Marcial Centurión Caceres, 50, ocorrida na tarde de ontem (12) em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

 

Para os agentes do Departamento de Investigações da Polícia Nacional, as suspeitas são de crime passional ou que a morte tenha sido motivada por suposta negligência do médico em uma cirurgia de estética.

Dermatologista que atendia no IPS (Instituto de Prevision Social), equivalente ao INSS no Brasil, Jose Marcial também era cirurgião plástico.

O comissário Rafael González, chefe de investigação da Polícia Nacional no departamento de Amambay, disse nesta quarta-feira (12) em entrevista à Rádio ABC Cardinal que supostamente o médico teria feito uma cirurgia para implante de próteses de silicone que posteriormente apresentou problema. “São informações que circulam, mas ainda não podemos afirmar nada”, declarou o policial.

Por volta de 14h de ontem, Centurión deixou o local de trabalho e entrou em seu carro, um utilitário branco da Kia Motors, que estava no estacionamento do prédio público.

Armado com uma pistola 9 milímetros, o bandido se aproximou disparou 19 tiros na direção do médico, que foi atingido no peito e no braço esquerdo e morreu na hora. O pistoleiro estava de tocaia em frente à unidade do IPS esperando o médico sair do plantão. Pacientes que deixavam o local testemunharam a execução, mas pouco ajudaram para identificar o criminoso.



Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
Netshoes Temporário