+55 (67) 3546.2571
quarta, 28 de julho de 2021
terça, 30 de junho de 2015 - 16:40

Quase um mês depois, 'crucificação' na Parada Gay gera discussão entre vereadores

A Parada Gay de São Paulo (SP) foi no dia 7 de junho, mas o assunto rendeu debate ainda na sessão desta terça-feira (30) na Câmara Municipal de Campo Grande, por conta da simulação de uma crucificação, feita por uma atriz transexual, durante o ato. “É uma agressão ao cristianismo, às religiões”, disse o vereador Paulo Siufi (PMDB). SAIBA MAIS Diretor da Funesp diz que precisa fazer permuta para garantir serviços Prefeitura veta mudança na forma de repasses à Educação Arquitetos reclamam da falta de especialistas em secretarias municipais O parlamentar discursou comentando, também, sobre aspectos ligados ao tema diversidade sexual e que foram removidos do Plano Municipal de Educação, aprovado na semana anterior. “A pessoa fez uma escolha, que deve ser respeitada, mas também deve ser respeitado o direito de ir e vir das pessoas. Pode ter alguém que não quer ir ao banheiro e encontrar um homem lá, vão até querer deixar de ir ao banheiro”, disse o peemedebista. Em seguida, o discurso de Siufi foi contrário a posicionamentos do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) acerca das repercussões relacionadas à Parada Gay de São Paulo. “Ele está dizendo que tem deputados sendo usados por satanás. Satanás é você, Jean Wyllys, que está pregando a discórdia”, emendou o vereador, reclamando que o parlamentar deveria estar preocupado com os escândalos da Petrobras e não “em fazer desordem”. O vereador João Rocha (PSDB) elogiou o discurso de Siufi e criticou o que chamou de falta de critério do Poder Público em financiar a passeata paulistana. Segundo ele, a Petrobras, às voltas com investigações sobre corrupção, deu “um tiro no pé” do governo federal ao patrocinar a Parada Gay. Então foi a vez de o vereador Alex (PT) sair em defesa do partido, que comanda o governo federal com Dilma Rousseff. O petista disse que o peemedebista fazia uma “discussão reduzida, menor” sobre o tema. Segundo Alex, a Parada Gay envolve uma “luta pela cidadania, que o governo apoia, assim como apoia a Marcha para Jesus”. “Não concordo com esta maneira perversa de tentar macular ao PT aliança com o que agride a família brasileira”, encerrou o petista. Houve resposta por parte de Siufi. O vereador disse que o colega não havia entendido a crítica, feita sobre o ocorrido durante a passeata, “que realmente foi patrocinada pelo PT”. A simulação de crucificação durante a Parada Gay de São Paulo foi feita pela atriz Viviany Beleboni, que é transexual. Ela desfilou pela Avenida Paulista seminua e numa cruz, onde acima havia a inscrição “basta homofobia GLBT” – ela disse que chegou a receber ameaças de morte após a performance.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
9min18max
AnaurilândiaSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.
9min14max
Campo GrandeSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
6min17max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
10min18max
Três LagoasSol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com poucas nuvens.