+55 (67) 3546.2571
sexta, 17 de setembro de 2021
quinta, 12 de setembro de 2013 - 09:00

Representantes de associações e cooperativas de apicultura participam do Planejamento de Safra Apíco

 De forma participativa entre apicultores, empresas e consultoria técnica, a diretoria de associações e cooperativas, integrantes do programa Colmeias, realizado pela Fibria, participaram da estruturação do planejamento da Safra Apícola de 2014.

Há quatro anos em atividade, o programa Colmeias atende 878 apicultores nos Estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Bahia, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. O objetivo do programa é contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos apicultores, gerando trabalho e renda por meio do desenvolvimento e aperfeiçoamento da atividade apícola dentro das florestas plantadas de eucalipto da Fibria.

Em Mato Grosso do Sul o programa atende mais de 70 apicultores, que em 2012, utilizaram uma área de 45.970 hectares, em meio às florestas plantadas da Fibria, como pasto apícola para 3.300 colmeias, que renderam quase 200 mil toneladas de mel. “Quando olhamos o número de apicultores de hoje, comparado ao início do programa, vemos que o número vem aumentando gradativamente e saber que a presença da Fibria tem contribuído para a formalização dos apicultores e geração de renda é muito gratificante”, disse o gerente de silvicultura da Fibria, José Márcio Cossi Bizon.

Em 2013, a Associação de Apicultores de Água Clara (AACA), se juntou ao programa e além das mudanças já terem sido notadas nas áreas de gestão e produção, a expectativa é de crescimento. “Depois que começamos a receber a consultoria técnica especializada em manejo, a qualidade do nosso trabalho mudou e até a quantidade de abelhas aumentaram. Vendo os resultados das outras associações, temos a expectativa de aumentar o número de associados, que hoje são 11, e assim agregar mais valor a nossa produção”, disse o presidente da associação, Ivan Pereira Benfica.

Planejamento

Quando a Fibria inicia os trabalhos com os apicultores dentro deste programa, a empresa disponibiliza uma consultoria especializada, que inicia a organização e a formalização jurídica de associações, com tecnologias voltadas para gestão, produção e comercialização, buscando o fortalecimento dos apicultores. “Mato Grosso do Sul é um Estado que tem todas as condições de ser um dos maiores produtores de mel do país e para isso, é necessário uma organização com planejamento e gerenciamento, que é a proposta do Colmeias”, explica o consultor uruguaio Gustavo Zapata, que presta o serviço de consultoria técnica especializada para o programa.

Assuntos como segurança, incêndios florestais, comunicação e melhores práticas apícolas, também fizeram parte da pauta da reunião de planejamento.

Tecnologia

Para auxiliar no planejamento de cada associação, foi apresentado um software de gestão de organização. “Esse programa é online e traz três tópicos principais, que são: gestão, produção e comercialização. As ações estão dividas dentro desses três tópicos e isto irá auxiliar não só na organização e no planejamento, mas também na transparência dos recursos empregados e nos resultados obtidos”, diz Zapata, que explica que o software será disponibilizado para todas as associações e cooperativas que participam do Colmeias com planejamentos distintos.

Segundo Zapata, apesar do software ter sido apresentado, ele deve entrar em operação a partir de 2014. “Como realizamos a reunião de planejamento, agora iremos adequar o sistema para cada associação e cooperativa, e no início do próximo ano, já teremos o auxílio dessa ferramenta em operação”.

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas localizadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 967 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 341 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém 17.785 trabalhadores, entre empregados próprios e terceiros permanentes, incluindo Portocel, e está presente em 255 municípios de sete Estados brasileiros.



Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
19min38max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
22min35max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
20min36max
DouradosDia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer. Noite com poucas nuvens.
20min38max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.