+55 (67) 3546.2571
domingo, 16 de maio de 2021
terça, 22 de maio de 2018 - 10:55

Súmula de árbitro revela que jogador do Corumbaense foi chamado de macaco

Partida ocorreu no domingo, mas a informação consta no documento do árbitro da partida, o baiano Joedson de Jesus Oliveira.

O lateral direito do Corumbaense, Ederson Batista de Souza, conhecido pelo apelido de Robinho, foi chamado de macaco no final do jogo entre Corumbaense e Dom Bosco, na Arena Pantanal, em Mato Grosso, que aconteceu domingo (20). A informação consta na súmula do árbitro da partida, o baiano Joedson de Jesus Oliveira. 

O documento do árbitro informa que o lateral Robinho relatou ao quarto árbitro ter sido chamado de "macaco" pelo zagueiro do Dom Bosco, Bruno Felipe Pereira dos Santos. De acordo com o documento, a ofensa racista teria acontecido no momento em que as equipes se dirigiram para o vestiário.

Eles teriam discutido e em certo momento Robinho teria chutado uma bola em direção aos atletas adversários, o que iniciou discussão generalizada e precisou de intervenção da equipe de arbitragem e da Polícia Militar. Robinho informou ao assistente de Joedson que sua reação teria sido motivada por ofensa proferida pelo zagueiro que teria dito “seu preto, macaco”.

O fato foi comunicado à Polícia Militar e os envolvidos foram levados para a Polícia Civil para o registro da ocorrência. No entanto, a súmula informa que o comandante da guarnição da Polícia Militar relatou que ambos foram encaminhados para a delegacia como suspeitos de agressões verbais mútuas.

O jogador Robinho explicou que a falta de importância que as autoridades deram para a situação foi o que mais o indignou. “Agora estou mais tranquilo, mas na hora fiquei muito triste. Isso acontece muito, acho que nunca vai acabar, a verdade é essa. Estávamos saindo para o vestiário e quando ele falou, eu acabei perdendo a cabeça e dei uma bolada nele. Eu não fico quieto, não aceito. Tem que falar, para que se não acabe de uma vez, pelo menos diminuam essas situações. O que mais revolta é que não deram importância, uns davam risada, outros achavam normal, como se isso fosse normal. Dão a desculpa de que no calor do jogo isso pode acontecer, isso revolta mais ainda”, desabafou Robinho.

De acordo com a diretoria do Corumbaense, o boletim de ocorrência foi registrado como injúria. Na delegacia, foi assinado por ambos os atletas termo de renúncia em que eles manifestavam, por hora, que não desejavam representar criminalmente contra o outro.

Em 2015, quando jogava pelo Naviraiense, Robinho se desentendeu com um torcedor no final do jogo em Corumbá e também relatou que havia sido vítima de racismo. Superada a situação, em 2016, o lateral foi contratado para defender o Corumbaense e Robinho conquistou a confiança dos torcedores pelo seu desempenho nos jogos.



Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min31max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min31max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
16min28max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min31max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.