+55 (67) 3546.2571
sábado, 17 de novembro de 2018
sonorav2
bataguassu
quinta, 13 de setembro de 2018 - 09:55

Tirada há 7 anos, foto é um marco entre 9 filhos que Geraldo nunca deixou brigar

O #TBT de hoje é em família. Tirada há sete anos, a fotografia de nove irmãos foi clicada quando Geraldo Teodoro, o pai, ainda estava vivo. Depois que ele partiu, veio a tristeza, mas tudo que foi ensinado sobre cumplicidade ficou e o retrato é a resposta para os irmãos continuarem unidos, independente das diferenças.

Na foto estão os irmãos Adriana, Valéria, Fernando, Cláudia, Geraldo Túlio, Ilza, Ruth, Deila e Maísa. Pelo sorriso, até parece que o tempo não passou para eles. "Era um momento de muita felicidade, papai estava entre nós, sempre intenso, com vontade de ver a família por perto", conta a filha mais velha, a empresária Adriana Resende, de 47 anos

Entra ano e sai ano, toda vez que a foto surge nas redes sociais o sentimento é de nostalgia. Uma das irmãs, Ruth Resende brinca. "É a casa das sete mulheres e dois filhos de Maria", diz se referindo a mãe, uma mulher guerreira que após perder o marido segurou as pontas para continuar ver a família unida.

Mas não foi preciso muito esforço, garante Adriana. "Nossa união é resposta de tudo que meus pais ensinaram. Fomos criados com muito rigor, mas ele nos ensinou a trabalhar, curtir vida e amar acima de tudo”.

O respeito às diferenças foi o maior ensinamento do pai e Adriana, acredita que isso refletiu na amizade entre os irmãos. “Papai foi um político de direita, e a irmã mais velha a primeira candidata a vereadora pelo PT (Partido dos Trabalhadores) em Campo Grande. A gente cresceu numa mesa gigante onde ele e a minha irmã debatiam, mas ninguém faltava com o respeito, ninguém largava a mesa, ela não permitia”, conta a filha.

Por isso na memória o que sobressai são alegrias. “Todo mundo tem seus momentos difíceis, mas naquela foto tínhamos tudo concreto, papai, mamão, todos juntos. Por isso ela (fotografia) virou um ícone, porque é a extrema felicidade”.

Naquele dia, Adriana se lembra de um episódio que fez toda família tirar sarro. “Eu estava com seis pontos no pé, porque sai de moto, bati o pé em uma árvore e me cortei. A gente ria como se fosse coisa de criança, era tudo brincadeira”.

 O irmão Geraldo Túlio Teixeira de Rezende, de 55, que carrega o nome do pai, lembra com amor dos momentos de Natal. "É uma verdadeira confraternização quando a gente se reúne. Mas o Natal são as comemorações mais prazerosas. É uma data que a gente reserva para ficar junto, mantém o vínculo e dá muitas risadas".

O pai se foi em 2014, deixando saudades, mas um legado que os nove irmãos querem levar até as próximas gerações. “Meu pai foi um desbravador que, aos 23 anos, de Minas Gerais, veio se aventurar no mato. Depois de alguns anos casou com a mamãe, ele um homem rústico, ela uma senhorita criada no colégio interno, mas extremamente amorosos e intensos. Conseguiram criar nove pessoas com personalidades e intensidades diferentes, mas com a mesma bravura, amada”, completa a filha.

Qual o seu #TBT? Que fotografia te dá saudade? Mande para o Lado B sua história pelo FacebookInstagram e e-mail: [email protected]

 


Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
Netshoes Temporário