+55 (67) 3546.2571
sábado, 24 de julho de 2021
quinta, 8 de novembro de 2012 - 10:47

Bernal fará reforma administrativa e monta parte da equipe de transição

Após uma semana de reuniões com técnicos, o prefeito eleito Alcides Bernal (PP) adiantou planejar reforma administrativa na Prefeitura de Campo Grande. O plano é extinguir algumas secretarias e criar outras para otimizar os gastos e ao mesmo tempo garantir agilidade e transparência aos serviços públicos.

“Estamos avaliando a questão organizacional para ver se há a conveniência de fazer a junção de algumas secretarias ou a criação de novas, desde que não importe em gerar despesas desnecessárias, porque vou buscar otimizar o trabalho com uma administração sem entraves, de modo que a transparência seja garantida e a eficiência seja resultado de trabalho”, disse. “O que nós queremos é modernizar, humanizar e democratizar a administração pública” acrescentou Bernal.

Sobre a equipe que está o auxiliando na organização do governo, o prefeito eleito informou ter praticamente montado o grupo para tocar a transição. “São pessoas que vão trabalhar cada um em sua área, quem é da saúde, saúde; educação, educação; finanças, finanças; receita, receita e assim por diante”, disse.

Indagado sobre os nomes, Bernal preferiu não os revelar. “Estamos compondo essa equipe de transição, já temos alguns nomes que eu não vou divulgar agora para não antecipar desnecessariamente e criar expectativas”, explicou. “Temos gente preparada para isso, gente que não está ai para aparecer, mas para dar resultados”, completou.

Encontro com Nelsinho

Bernal contou ainda planejar para os próximos dias uma reunião com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) para discutir o processo de transição. “Vou fazer uma conversa com o prefeito na próxima semana ou talvez antecipe”, informou.

Ele, no entanto, reforçou não assumir responsabilidade do atual prefeito, como a decisão sobre o reajuste do IPTU. “Até 31 de dezembro quem está sendo pago pelo povo e deve assumir a responsabilidade por seus atos é o atual prefeito”, defendeu.

Para Bernal, Nelsinho sabe de suas responsabilidades e o resto é “dor de cotovelo”. “Ele tem que saber que está administrando um patrimônio que não é particular e tem que agir com princípios éticos, morais e fazer uma administração que não comprometa o erário público. Não pode transformar a dor cotovelo dele em problema para os munícipes”, disse.

Dinheiro tem

Sobre o orçamento de Campo Grande para 2013, em discussão na Câmara Municipal, Bernal adiantou estar se debruçando nele e certo de que o montante dará para fazer um bom trabalho.

“O nosso orçamento é suficientemente forte para fazer uma administração com o jeito do Bernal, se eles seguirem esse projeto que já está nós não teremos dificuldades”, afirmou, indicando não apelar por mudanças na peça orçamentária.
Para finalizar, Bernal reforçou ter quatro anos para cumprir com suas propostas e voltou a lamentar a antecipação de decisões administrativas. “Eles querem fazer um desgaste antecipando fatos, mas nós temos quatro anos para cumprir nossas propostas e não um dia”, concluiu.



Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
15min31max
AnaurilândiaSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
17min33max
Campo GrandeSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
16min32max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
16min31max
Três LagoasSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.