+55 (67) 3546.2571
sbado, 06 de maro de 2021
bataguassu
bataguassu
segunda, 18 de março de 2013 - 15:35

Delcídio reage à possível candidatura de Moka à sucessão de André

O senador Delcídio do Amaral (PT) reagiu com ironia à eventual candidatura do senador Waldemir Moka (PMDB) à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) em 2014, como assinalou em sua coluna o jornalista João Bosco Rabelo, do jornal O Estado de São Paulo, no fim de semana.

De acordo com o colunista do Estadão, Moka trocaria o PMDB pelo PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para postular o governo no ano que vem. No entanto, a manobra possível foi negada pela assessoria do senador.

Mais uma vez, Delcídio usou as redes sociais para criticar os adversários em Mato Grosso do Sul e aliados no plano nacional.

“Moka candidato ao governo do MS com o PSB de Eduardo Campos. Depois, o PMDB fala pra Dilma que quer aliança com o PT de MS. Me engana que eu gosto”, ironizou o petista, pré-candidato declarado à sucessão estadual, por meio de seu Twitter.

Delcídio articula sua candidatura ao governo estadual e não descarta aliança com o PMDB, como deseja os principais líderes dos dois grupos políticos. Ele também mantém conversações com o presidente regional do PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, visando uma composição de forças com vistas ao próximo pleito.

Parta analistas políticos, apesar da tentativa de entendimento, Delcídio está mais próximo do PMDB, devido à aliança nacional, do que com o PSDB, que tem pré-candidato à sucessão da presidente Dilma Rousseff, que é o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Na verdade, o PMDB dispõe de dois pré-candidatos ao governo estadual, o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, e a vice-governadora Simone Tebet, cuja preferência é postular o Senado na eventualidade de André Puccinelli decidir terminar seu mandato.

Delcídio aproveitou ainda as mídias sociais para estender suas críticas a outros peemedebistas. “A história se repete. É sempre a mesma turma que vai a Brasília fazer juras de amor à Dilma, depois dá o tapa e esconde a mão”, disparou o petista, embora sem citar nomes.

Divergências

A aproximação do senador tanto com peemedebistas quanto com tucanos enfrenta forte resistência dentro dos quadros do seu partido. O ex-governador e vereador por Campo Grande, Zeca do PT, tem batido duro nessa tentativa de acordo, lembrando que seu partido não precisa estar atrelado nem ao PMDB e nem ao PSDB para fazer o sucessor de André Puccinelli.

As divergências entre os dois líderes políticos envolvem a disputa pelo comando regional petista, uma vez que Zeca já anunciou a sua candidatura para contrapor a do atual presidente do diretório, Marcus Garcia, que busca a reeleição com apoio de Delcídio.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
23min30max
AnaurilândiaSol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
19min28max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
21min32max
DouradosSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
24min30max
Três LagoasSol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite.