+55 (67) 3546.2571
sexta, 17 de setembro de 2021
quarta, 4 de setembro de 2013 - 13:50

Deputado federal Akira Otsubo vota pelo fim do voto secreto

O deputado federal Akira Otsubo (PMDB/MS) votou, na noite desta terça-feira(03/09), pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição do Voto Aberto (PEC 349/01), que acaba com o voto secreto em todas as votação. A medida vale para as deliberações da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, das assembleias legislativas, da Câmara Legislativa do Distrito Federal e das câmaras de vereadores.

O Plenário aprovou, por 452 votos a favor e nenhum contra, a PEC em segundo turno, que, agora, seguirá para o Senado, onde também será votada em dois turnos. Os deputados já haviam aprovado por unanimidade (383 votos) a PEC em primeiro turno, no ano de 2006.

O parlamentar sul-mato-grossense afirmou que se a“ aprovação da PEC tivesse ocorrido antes, o deputado Natan Donadon estaria sem mandato. O fim da votação secreta torna o legislativo mais transparente, evita que falsos moralistas façam discursos e depois votem sorrateiramente, sem que a sociedade saiba o seu real posicionamento”. Donadon (PMDB-RO) cumpre pena de 13 anos na penitenciária da Papuda, em Brasília e teve o mandato mantido por votação secreta do plenário na semana passada.

Perda de mandato

Pelo texto da PEC, a perda de mandato ocorrerá por votação aberta nos casos das vedações constitucionais (ser proprietário ou controlador de empresa com contrato com empresa pública, por exemplo); a quebra do decoro parlamentar; e a condenação criminal em sentença transitada em julgado.

No caso do Senado, o voto secreto deixará de ser usado na aprovação de indicações de ministros dos tribunais superiores; de ministros do Tribunal de Contas da União feitas pelo Presidente da República; de presidente e diretores do Banco Central; do procurador-geral da República; de chefes de missão diplomática de caráter permanente; e da exoneração, de ofício, do procurador-geral da República antes do término do mandato.

O voto aberto também valerá para a análise de vetos nas sessões do Congresso (sessão conjunta da Câmara e do Senado).

Regimento Interno

A PEC também define que outras votações secretas previstas no Regimento Interno da Câmara passarão a ser abertas, como a eleição do presidente e demais integrantes da Mesa Diretora, do presidente e vice-presidentes de comissões permanentes e temporárias, dos membros da Câmara que irão compor a Comissão Representativa do Congresso Nacional durante o recesso parlamentar e dos dois cidadãos indicados para integrar o Conselho da República; e nas demais eleições.

Com informações da Agência Câmara
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
20min38max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
21min35max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
20min36max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
21min38max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.