+55 (67) 3546.2571
quinta, 23 de setembro de 2021
quinta, 5 de setembro de 2013 - 11:05

Moka diz que paciente com câncer deve exigir seus direitos

Presidente da Comissão de Assuntos Sociais, o senador Waldemir Moka (PMDB) afirmou nesta quinta-feira (5) que a Lei 12.732/12 só terá importância se os pacientes com câncer e seus familiares exigirem sua aplicação.

A lei obriga as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) a iniciarem o tratamento do câncer até 60 dias após o registro da doença no prontuário médico. A medida, que vale desde maio deste ano, prevê punições administrativas ao hospital que negar o atendimento.

“O paciente que tenha sido diagnosticado com câncer deve utilizar essa lei para exigir o início do tratamento em até 60 dias. Caso isso não ocorra, ele deve procurar a Justiça para que a norma seja cumprida”, orienta o senador.

Moka destaca a aprovação da lei por entender que o tratamento do câncer não pode ser adiado, sob pena de a doença se agravar. “Antes da lei, os pacientes eram atendidos conforme a disponibilidade de vagas nos hospitais e não havia nada que os obrigava a oferecer o tratamento imediatamente”, argumenta.

O senador lamenta que o país seja obrigado a criar leis para que o direito a tratamento na rede pública de saúde seja respeitado. Moka afirma que essas situações ocorrem porque o Brasil investe pouco no setor e defende a aprovação de medida que obrigue a União a aplicar o mínimo de 10% da sua receita bruta em saúde.
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min33max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
20min35max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
19min36max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min33max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.