+55 (67) 3546.2571
quinta, 23 de setembro de 2021
agua clara
quarta, 4 de setembro de 2013 - 14:00

'Vou viver na escuridão', diz mulher cegada e torturada pelo ex-marido

anaurilandia
A operadora de caixa Mara Rúbia Guimarães, de 27 anos, que foi torturada e teve os olhos perfurados pelo ex-marido, em Goiânia, afirmou que procurou a polícia por quatro vezes para denunciar o agressor, que continua foragido. “Ouvi de uma delegada que as coisas não são tão fáceis assim. Não é apenas chegar e falar. Mas foi. Ele me cegou e agora vou viver o resto da minha vida na escuridão”, lamentou.

No entanto, a adjunta da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Aline Leal, diz que a mulher procurou ajuda uma vez, no dia 11 de março deste ano. Na ocasião, a investigação não foi adiante porque a operadora de caixa, com medo, não teria pedido proteção. “Feito o registro da ocorrência, a vítima manifesta pela instauração do inquérito e, no decorrer, ela pode solicitar as medidas protetivas. Aí enviamos o material ao Judiciário para avaliação. Mas isso não ocorreu”, explicou.

Após o ataque, um dos olhos da mulher não pôde ser recuperado. Agora, ela precisa passar por uma cirurgia para tentar assegurar que o outro olho fique com, ao menos, 25% da visão.

Mara Rúbia foi ferida na última quinta-feira (29), quando chegava em casa do trabalho para almoçar. Segundo a família, o ex-marido, com quem havia sido casada por seis anos, já a esperava escondido na residência. Depois de amarrar e torturar a ex-mulher, o suspeito perfurou os dois olhos dela com uma faca de mesa. A vítima não soube precisar por quanto tempo foi agredida, já que perdeu a consciência algumas vezes. “Ele me jogou em cima da cama e foi me enforcando. Aí pegou um fio de telefone e amarrou minhas mãos”, disse a mulher.

A operadora de caixa também relatou que esperava que o ex-marido fosse atacá-la um dia, pois não aceitava a separação e já teria tentado matá-la antes. “Ele sempre falava que, se eu não ficasse com ele, não ficaria com ninguém. Que eu iria sofrer para o resto da vida, pois ele iria deformar meu rosto, cortar minha orelha e meu pescoço”, lembra.

O suspeito segue foragido, mas um mandado de prisão temporária contra ele já foi expedido pela Justiça. Além da tentativa de homicídio, o ex-marido também estaria impedindo Maria Rúbia de ter contato com o filho do casal, de 7 anos, que seria mantido casa de parentes do homem no interior do estado. O Conselho Tutelar já foi acionado sobre o caso.

Espancamento
Mara Rúbia foi torturada e teve os olhos perfurados na última quinta-feira (29), em Goiânia. Após passar três dias internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), ela recebeu alta médica no domingo (1º).

De acordo com os familiares, o casal se separou há dois anos. Desde então, a mulher, que morava em Corumbá de Goiás, se mudou para a capital. Esta não seria a primeira vez que o homem agrediu a ex-mulher.
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
16min33max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
20min35max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
19min36max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
17min33max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.