+55 (67) 3546.2571
sábado, 24 de julho de 2021
terça, 6 de novembro de 2012 - 16:23

Nelsinho cogita deixar o PMDB se não virar candidato a governador

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) reafirmou, nesta terça-feira (6), que sua meta é virar governador do Mato Grosso do Sul. Ele garantiu que irá atrás do seu objetivo nem que precise deixar o PMDB para viabilizar o projeto político.

Ele também criticou a postura do presidente estadual do PMDB, Esacheu Nascimento. Para o dirigente, a derrota do partido em Campo Grande fragilizou a candidatura do prefeito e a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) seria a candidata natural da legenda para suceder o governador André Puccinelli (PMDB).

Indignado, Nelsinho afirmou que “já passou da hora de haver uma oxigenação, de outro nome ser cogitado para ocupar o cargo dele”. “Já chega dessas escorregadas no exercício da presidência do partido”, emendou.

Neste sentido, Nelsinho cobrou das lideranças do PMDB uma manifestação contra a postura de Esacheu e uma atitude para mudar o diretório. “Caso as lideranças não tomem essa atitude eu entenderei o recado”, disse o prefeito.

Para ele, o silêncio e a recondução de Esacheu ao posto de presidente do partido indica a preferência pela escolha de Simone para concorrer ao governo. Neste cenário, o prefeito irá procurar espaço em outra agremiação. “Mesmo que façam isso, serei candidato ao governo ou candidato ao governo”, avisou.

Conforme Nelsinho, várias siglas lhe abriram as portas para disputar o governo. Indagado sobre de onde as propostas partiram, ele fez mistério. Nos bastidores políticos, comenta-se a possibilidade de ele migrar para o PSB, PSD ou PTB.

Independente de onde estiver, o prefeito reforçou que concorrerá ao governo com “lisura, respeitando os princípios e demonstrando que está credenciado na busca pelo objetivo”. “Se o PMDB não entender isso, eu seguirei na busca pelo que almejo. Sei do meu valor”, comentou.

Erro na escolha de Giroto

Outro comentário de Esacheu que irritou o prefeito foi de classificar a escolha de Edson Giroto (PMDB) para disputar a prefeitura como um erro. Para Nelsinho, a atitude do presidente não condiz com a postura de um magistrado que deve “congregar, trazer pra dentro e não afastar seus correligionários”.

“O mínimo que esperávamos de um presidente era uma manifestação de respeito”, opinou. Nelsinho concedeu entrevista após a premiação aos vencedores do VII Jogos dos Servidores Públicos Municipal de Campo Grande, promovido pela Fundação Municipal de Esporte (Funesp).



Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
15min31max
AnaurilândiaSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
17min33max
Campo GrandeSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
16min32max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
16min31max
Três LagoasSol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.