(67) 99869-0605
sexta, 24 de maio de 2024
quarta, 11 de setembro de 2013 - 13:05

Após polêmica de comentário no Facebook, Tetê Trad diz que ofensa incita o estupro

Depois de ser avisada por amigos sobre um comentário de muito mau gosto postado no perfil de um usuário do Facebook dizendo que a “deputada está estuprável nesta foto”, Tetê Trad conta que pretende tomar as medidas cabíveis ao fato.

Sem saber ainda se vai interpelar o técnico de informática Rafael Nunes de Freitas, ou dar parte dele à policia, a psicóloga revela que estuda com advogados que medida tomar. “Não sei o que vou fazer, mas isso precisa uma resposta. Porque, para mim, o comentário, além de muito infeliz, incita à prática de um crime”, diz.

Tetê diz ainda ter se sentido muito ofendida e criticou o machismo do rapaz. “Foi uma ofensa moral à minha pessoa. E a foto era sensual, não mostrava nada. Não tinha nada pornográfico. E mesmo se tivesse, ele teria que respeitar, porque as decisões das pessoas só cabem a elas. Não temos o direito de julgar”, completa.

“Ele sim ficou nu na rede. Tirou as vestes e mostrou toda sua ignorância e machismo. Se desnudou mais do que eu”, finaliza.

O caso

O técnico em informática Rafael Nunes de Freitas escreveu há dois dias no perfil de um usuário do Facebook, que compartilhou a matéria da revista época em que Tetê Trad anuncia que vai ser deputada, que ela estaria estuprável.

O comentário, de muito mau gosto, gerou revolta no Facebook.

Ao perceber que passou dos limites, o jovem pediu perdão a Maria Thereza Trad, no próprio post, e disse que estava exaltado e distraído no momento. “Foi um erro grave meu por brincadeira com Rogerio Medeiros que não tem nada a ver com isso apenas compartilhou. Eu errei feio neste comentário que sim foi muito machista sem pensamento a ponto da burrice que poderia repercutir sem MÁS INTENÇÕES. Me sinto culpado mesmo assim, e como tenho senso do que está se passando creio que pensarei muitas vezes antes de comentar algo grotesco com pessoas que não tenho conhecimento ou convivência (...).
Veja Também
Comentários