(67) 99869-0605
domingo, 26 de maio de 2024
segunda, 9 de setembro de 2013 - 13:30

Briga de Chorão e Champignon em show completa um ano nesta segunda

Há exatamente um ano, a briga – ou bronca – de Chorão e Champignon aconteceu, no show do Charlie Brown Jr em Apucarana, no Paraná, em 10 de setembro de 2012. Gravado por um fã na plateia, um vídeo mostra o vocalista – encontrado morto em 6 de março, em seu apartamento em São Paulo – criticando duramente o baixista.

Luiz Carlos Leão Duarte Junior, conhecido como Champignon, foi encontrado morto em seu apartamento, na região do Morumbi, na zona oeste de São Paulo (SP), na madrugada desta segunda-feira (9), com um tiro de pistola 380 no rosto.

No vídeo, Chorão diz ao companheiro que ele deveria ser muito grato por ter sido aceito de volta na banda, após ter "feito o que fez". O vocalista então pergunta se o guitarrista Marcão já havia lhe roubado. Ele diz que "não". Na sequência, o cantor parte para diversas acusações contra o baixista.

A data pode ter relação ou não com os motivos do possível suícido de Champignon.

O caso
Luiz Carlos Leão Duarte Junior, conhecido como Champignon, foi encontrado morto em seu apartamento, na região do Morumbi, na zona oeste de São Paulo (SP), na madrugada desta segunda-feira (9), com um tiro de pistola 380 no rosto. A polícia trabalha com a hipótese de suicídio.

Uma arma foi encontrada na mão do músico. Ele estava em casa com Cláudia Campos, sua mulher, que está grávida e deixou o local em estado de choque. Ela chegou a ser atendida em um hospital.

Na noite anterior, ele e a mulher foram jantar com um casal de amigos. De acordo com o corretor de imóveis Alexandre Denaion, vizinho do músico, ele aparentava estar bem e havia consumido "apenas dois saquês".

Alexandre Denaion relatou que, por volta da 0h05 desta segunda-feira, ouviu um "barulho seco" de um tiro e a voz de Cláudia desesperada repetindo: "amor, você não fez isso". Ele conta que entrou no quarto onde Champignon guardava instrumentos, e viu a arma - uma pistola calibre 380 - na mão do músico, além de muito sangue.

O caso acontece cerca de seis meses depois da morte de Alexandre Magno Abrão, o Chorão, amigo de infância e parceiro com quem Champignon teve desentendimentos na banda Charlie Brown Jr. Atualmente, se dedicava à banda A Banca.
Veja Também
Comentários