(67) 99869-0605
sexta, 24 de maio de 2024
terça, 10 de setembro de 2013 - 15:40

Uruguaio resgatado nos Andes é acusado de abuso sexual de menor


A Justiça do Chile pediu a extradição do uruguaio resgatado na Argentina após sobreviver quatro meses em um abrigo no alto da cordilheira dos Andes. Raúl Gómez Cincunegui é procurado pela polícia chilena sob acusação de abuso sexual contra menor.

Cincunegui, de 58 anos, contou que chegou ao abrigo a cerca de 4,5 mil metros de altitude depois que sua moto quebrou durante uma tempestade de neve. Ele tentava cruzar a cordilheira vindo do Chile.

O uruguaio não explicou porque tentava a travessia. Ele não tinha experiência em dirigir nas montanhas.

Assim que as imagens do resgate, ocorrido no domingo, vieram a público, a promotoria chilena pediu a extradição de Cincunegui.

Ele responde a um processo de abuso sexual contra um garoto de oito anos e não tinha autorização para deixar o território chileno.

'Milagre'

Cincunegui contou que sobreviveu por quatro meses comendo sobras de comida encontrada no abrigo nos Andes e até ratos.

Ele mal conseguia caminhar quando foi encontrado por uma equipe de funcionários públicos argentinos, que mediam o acúmulo da neve na área.

O uruguaio foi levado a um hospital na província de San Juan com desidratação. Ele perdeu 20 quilos durante os quatro meses, mas passa bem e se recupera, segundo os médicos.

O governador da região, José Luis Gioja, classificou o resgate como "um milagre".

Segundo as autoridades do Chile, Cincunegui faltou a uma das audiências do caso, no mês de julho. Na ocasião, ele já estava no lado argentino da fronteira, no alto dos Andes.


Veja Também
Comentários