+55 (67) 3546.2571
terça, 18 de maio de 2021
agua clara
quarta, 31 de outubro de 2012 - 15:27

Após matéria, UFMS emite nota sobre processo de escolha da Reitoria

Após matéria publicada pelo Midiamax, intitulada “Mesmo com inúmeros processos de improbidade, Reitora da UFMS é reconduzida ao cargo”, em que o subtítulo “Docentes fizeram manobra para desconsiderar eleição” conta como foi elaborado um documento abaixo assinado por professores, optando por desconsiderar o resultado da consulta mesmo após esse ter sido homologado, o presidente do colégio eleitoral, professor Paulo Rosa, encaminhou nota de esclarecimento.

A reportagem informa que esteve presente no dia da votação e no subtítulo é relatado como foi feito o processo para desconsideração da consulta – conhecida como eleição – e que a decisão partiu do colégio eleitoral, composto por 136 membros, sendo:

- 11 técnicos administrativos (cinco com cargo de direção e seis representantes de categorias dos trabalhadores), sete alunos e 118 professores (33 com cargo de direção, todos nomeados pela Reitoria). Assim, a decisão da maioria absoluta de professores e de cargos de direção que tinham interesse na manutenção de seus cargos e conseqüentemente da Reitoria, determinou a desconsideração da consulta.

Confira nota na íntegra:

Nota de esclarecimento sobre matéria divulgada pelo site Midiamax

Na tarde ontem, dia 30 de outubro, o jornal eletrônico Midiamax (http://www.midiamax.com.br) publicou matéria sobre o processo de escolha da reitora da UFMS na qual uma série de inverdades são divulgadas. O texto sugere que houve um complô no Colégio Eleitoral da UFMS para privilegiar a atual reitora no processo eleitoral. A jornalista que escreve a matéria parece não conhecer a legislação federal que regula a escolha dos reitores (e também dos Diretores de Unidades Acadêmicas). Em entrevista que concedemos à jornalista que assina a matéria, durante a última reunião do Colégio Eleitoral, explicamos exaustivamente à repórter as regras do processo e apontamos para ela o endereço do portal do Colégio Eleitoral, no qual toda a legislação pertinente se encontra disponível.

Ao tomarmos conhecimento da matéria, enviamos para a seção de comentários mensagem apontando os erros e, novamente, nos colocando à disposição da jornalista para prestar mais esclarecimentos, sempre pensando em manter a sociedade sul-mato-grossense corretamente informada. A nota não foi publicada até o momento em que esta nota está sendo redigida, dia 31 de outubro de 2012 às 07h 34 min (lembramos que a seção de comentários do referido jornal é moderada).

Considerando as afirmações da matéria, cumpre-nos esclarecer à comunidade universitária e à comunidade sul-mato-grossense que o processo eleitoral foi conduzido dentro da estrita normalidade legal e democrática. A democracia é baseada no estado de direito e, tendo legislação regulando a matéria, a UFMS, um organismo do Estado Brasileiro, não pode agir contra ela. É por lei federal (Lei 9192/1995) que o percentual mínimo de 70 % para o voto docente é estabelecido nos processos de consulta conduzidos oficialmente pela Instituição. Também é por legislação federal que não há vinculação jurídica entre o processo de consulta à comunidade (assim chamado por não ser um processo eleitoral, como erroneamente é chamado por alguns) e a votação no Colégio Eleitoral. Acreditamos que aqueles que discordam desta legislação têm todo o direito de tentar mudá-la na instância adequada, o Congresso Nacional. Contudo, no estado de direito, enquanto esta legislação vigir ela deve ser respeitada por todos que se dizem democratas.

Para finalizar, devemos afirmar que o resultado do processo de consulta foi respeitado na votação no Colégio Eleitoral: a primeira colocada no processo de consulta foi a primeira colocada na lista tríplice elaborada pelo Colégio Eleitoral.

Professor Dr Paulo Ricardo da Silva Rosa

Presidente do Colégio Eleitoral UFMS


Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
17min32max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min32max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
17min30max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
18min32max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.