(67) 99869-0605
quinta, 30 de maio de 2024
segunda, 9 de setembro de 2013 - 17:00

Escrivão da polícia ouve tiros ao passar perto de bar e autor de homicídio acaba preso

O escrivão de polícia lotado na Delegacia de Polícia de Água Clara, Bruno das Neves Duarte, prendeu Jovelino Ferreira Porto, de 38 anos, no último sábado. Jovelino foi flagrado depois de assassinar a tiros Ademil da Silva, 40 anos. O escrivão passava pela Rua Manoel Silvério Nascimento, no Bairro Jardim Nova Água Clara, na Rua Manoel Silvério do Nascimento, quando ouviu disparos de arma de fogo. O policial abordou o autor dos disparos, deu voz de prisão e determinou que ele largasse a arma, momento em que Bruno o imobilizou e acionou o reforço da Polícia Civil.

Testemunhas que estavam em um bar e presenciaram o crime, disseram que Jovelino chegou ao estabelecimento e sentou-se em uma mesa onde estavam duas mulheres que ele conhecia e começou a tomar cerveja. Em determinado momento, Jovelino teria asseadiado uma delas, iniciando uma discussão com Ademil, que também estava no local. O acusado ameaçou a vítima, se dirigiu ao seu carro, sacou uma arma de fogo e foi até a mesa onde todos estavam sentados. Uma das testemunhas disse que, quando o autor saiu do carro com a arma de fogo em punho, desferiu um tapa na cara de uma das mulheres. Em seguida, outra mulher (irmã de Ademil) tentou conversar com ele, mas foi ignorada e jogada no chão. Depois disso, Jovelino atirou na direção de Ademil e o atingiu no abdômen.

A vítima se levantou e tentou correr, mas foi alcançado pelo homem, que atirou de novo, acertando a cabeça de Ademil. O reforço chegou e os policiais prenderam Jovelino, que irá responder por homicídio doloso e homicídio qualificado por motivo fútil.
Comentários