(67) 99869-0605
domingo, 26 de maio de 2024
quarta, 4 de setembro de 2013 - 12:00

Pai de motorista que capotou Hilux se apresenta como ex-delegado e proíbe polícia de dar informações


Uma camionete Toyota Hilux, placa HSJ 1711, de Campo Grande, capotou no início da manhã desta quarta-feira (4), por volta das 7h30, na rua Diogo Álvares, no bairro Tijuca. Segundo testemunhas, o acidente teria ocorrido porque o motorista estava correndo e perdeu o controle.

Contudo, o pai do motorista, que se apresentou como ex-delegado à imprensa, e não quis se identificar, nega que o jovem estivesse correndo e proibiu a polícia de dar informações sobre o filho dele.

Testemunhas que viram o acidente disseram que o carro estava em alta velocidade, e que provavelmente, o excesso tenha sido um das causas do ocorrido.

Dona da casa que quase foi atingida pela caminhonete, Edimaire da Silva, 29 anos, conta que estava na residência com a cunhada tomando café quando ouviram o estrondo da batida e foram ver o que aconteceu. Ela revela que assim que ocorreu o acidente o motorista e outros dois jovens, sendo um homem e uma mulher, conseguiram sair do carro e foram embora a pé. “Aparentemente estavam todos bem. Só com arranhões nos braços. Eles saíram andando e foram embora”, diz.

Impressionada com a batida, ele disse que foi sorte a sogra não estar em casa, já que o susto foi grande e a mulher que tem pressão alta acaba passando mal.

Já os policiais da Ciptran (Companhia Independente de Trânsito) dizem não acreditar que o jovem estava correndo porque a rua é de terra e se eles estivessem em alta velocidade, provavelmente, teriam atingido a casa.

Como os jovens não ficaram no local do acidente não foi possível constatar se eles haviam ingerido bebida alcoólica, ou confirmar se estavam em alta velocidade.

Comentários