(67) 99869-0605
domingo, 03 de março de 2024
quinta, 1 de novembro de 2012 - 15:35

Fiscais colaboram com inquérito para a Febre Aftosa no Paraguai

Com o acompanhamento internacional do Comitê Veterinário Permanente do Cone Sul (CVP) e do Centro Panamericano de Febre Aftosa (Panaftosa), Fiscais Federais Agropecuários, médicos veterinários do Brasil, Uruguai e Argentina estão acompanhando os trabalhos de levantamento soroepidemiológico de Febre Aftosa em todo o território Paraguaio.

A ação faz parte de um acordo pré-estabelecido de cooperação técnica firmado entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que integra o CVP, com o Serviço Oficial de Sanidade Animal do Paraguai (Senacsa). 

Há duas semanas os Fiscais Federais Agropecuários, Edegar Kruger, Abel Neto, Nelson Iancoski e Cleverson Freitas estão acompanhando e colaborando com os trabalhos das equipes de campo, durante as coletas de material e realização de exames clínicos nos animais, em diferentes regiões do país vizinho.

Kruger esclarece que todo o trabalho realizado, tanto pelos profissionais do Brasil quanto de outros países, deve-se a um solicitação do SENACSA, com vistas a dar credibilidade e segurança à pecuária paraguaia, pois o resultado será submetido ao crivo da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), para a reconquista do status de país livre de febre aftosa com vacinação.

Os trabalhos de campo serão realizados até meados do mês novembro, quando novas equipes de Fiscais Federais do Mapa e dos Ministérios dos demais países deverão dar continuidade às atividades.

O último foco da doença foi notificado em janeiro de 2012.

Veja Também
Comentários