(67) 99869-0605
sábado, 20 de abril de 2024
Mato Grosso do Sul | terça, 13 de fevereiro de 2024 - 22:20

Carnaval 2024: 1ª noite de desfile das escolas de samba de Campo Grande contagia população

No primeiro dia de desfile, a região da Praça do Papa, na Vila Sobrinho, acolheu os integrantes de quatro das sete escolas de samba da capital.
Foto: David Melo

Muita samba no pé, brilho, alegorias e animação marcaram a Passarela do Samba na primeira noite de desfiles das escolas de samba de Campo Grande, nesta segunda-feira (12).

Herdeiros do Samba, Cinderela, Unidos da Vila Carvalho, Catedráticos do Samba, essas foram as quatro das sete escolas de samba que passaram pela avenida e encantaram os foliões.

 

Herdeiros do Samba

 

Crianças desfilando pela Herdeiros do Samba.  Foto: David Melo

Crianças desfilando pela Herdeiros do Samba. — Foto: David Melo

O grupo de 50 baixinhos representou a “Herdeiros do Samba”, primeira escola a entrar na avenida. Os pequenos fizeram parte de um enredo que levou um pouco das culturas oriental e africana para o Carnaval campo-grandense.

“A gente está levando uma história de um escravo que não teve nenhum momento, uma chance, entre os povos daquela época”, explicou a presidente da escola de samba, Jaqueline Teixeira da Silva.

 

Momento de muita alegria para a pequena Sara, de 8 anos, que há 6 meses ensaiava para pisar na avenida como rainha de bateria. “Tô imaginando que vou saber, ficar muito feliz e várias pessoas vão dar oi e tchau”.

 

Cinderela

 

Rosenilda na avenida.  Foto: David Melo

Rosenilda na avenida. — Foto: David Melo

A escola “Cinderela”, apostou na história de Santos Dumont e no seu sonho de voar como enredo.

O famoso 14 Bis, avião construído pelo inventor em 12 de novembro de 1906, ganhou destaque logo no primeiro carro alegórico.

“Emoção demais, a gente nem tem palavra para falar. Eu saio há 15 anos na escola e me deram oportunidade de ser musa”, destacou Rosenilda Riquelme, que defendeu o posto de musa da escola pelo segundo ano consecutivo.

 

Unidos da Vila Carvalho

Desfile da Vila Carvalho.  Foto: David Melo

Desfile da Vila Carvalho. — Foto: David Melo

As mulheres tiveram destaque na “Unidos da Vila Carvalho”, e na ala das empoderadas, a mensagem foi clara: mulheres, brilhem!

“Eu acredito que a gente incentiva as mulheres a se reconhecerem e se colocarem, sem medo de julgamentos. E Carnaval é arte, cultura e alegria, um momento muito especial”, pontuou administradora e dançarina Geany Machado Coelho, uma das integrantes da escola."

Catedráticos do Samba

 

Catedráticos do Samba.  Foto: David Melo

Catedráticos do Samba. — Foto: David Melo

 

O amor, claro, também teve espaço na pista. E, para mostrar que é possível o Carnaval acabar no altar, a “Catedráticos do Samba” contou com o apoio de quase 500 pessoas para contar a história de de seus fundadores, um casal que se apaixonou na avenida e hoje colhe muitos frutos.

“Acabaram se apaixonando, ela não gostava de Carnaval e, hoje, a Catedráticos do Samba” se resume em Marilene Pereira de Barros, porque ele faleceu em 2005 e ela assumiu a escola, guerreira, tá aí com sete filhos, de mãos dadas, levando a cultura do Carnaval pra frente”, resumiu Maria Campos, diretora financeira da escola.



Fonte: Thais Libni, g1 MS
Veja Também
Comentários