(67) 99869-0605
sexta, 24 de maio de 2024
quarta, 4 de setembro de 2013 - 18:00

Delcídio diz que admira nobreza de Simone Tebet e avalia que PMDB está 'unidíssimo'

A escolha do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) como pré-candidato ao Governo do Estado pelo PMDB não surpreendeu o pré-candidato do PT, senador Delcídio do Amaral, que avaliou o anúncio como a coisa mais previsível. Porém, pelo comentário sobre a candidatura, o “aparente consenso” e a liberdade dada a Nelsinho surpreendeu muito mais do que o anúncio da escolha.

“É uma candidatura que veio para ficar. Ele tem o empenho do governador André Puccinelli (PMDB) e das principais lideranças. Inclusive, com gesto nobre da Simone (vice-governadora Simone Tebet-PMDB), que em benefício de Nelsinho, abriu mão do Senado para ele agregar. Isso é bonito. A nobreza da Simone mostra o desejo do PMDB de lançar de maneira efetiva o Nelsinho. Eles estão unidos, unidíssimos”, analisou o senador, em discurso que caberia, sem nenhuma dificuldade, a algum filiado ao PMDB.

Indagado se ficou desapontado com a candidatura de Nelsinho Trad, Delcídio usou Fernando Pessoa para dizer que não. “Fernando Pessoa tem uma frase que diz: quem questiona muito a vida é sinal que não entende. Não sei se entendo muita coisa, mas não questiono muito a vida”, declarou.

O senador diz que o anúncio de Nelsinho era previsível porque o PMDB sempre buscou uma hegemonia política no Estado e comentou, novamente, a união do adversário. “Era muito previsível. Como dois e dois são quatro. Ele tem o apoio do governador e das principais lideranças”, observou o senador, evitando dizer se utilizara de ironia para comentar a candidatura.

Os indícios de que o senador utiliza de ironia para comentar o anúncio da candidatura de Nelsinho são enormes se levar em conta que lideranças do próprio PMDB acusam o partido de desrespeitar acordos feitos com filiados. O próprio vice-presidente do PMDB, Esacheu Nascimento, já declarou que o partido ainda pode trocar de candidato, já que não há consenso no nome dele.
Veja Também
Comentários