(67) 99869-0605
segunda, 17 de junho de 2024
politica | terça, 2 de fevereiro de 2016 - 15:20

Novo atraso? Questionado sobre inauguração de UPAs, Bernal diz que entrega “em breve"

Prefeito garantiu entrega de 1 das 3 obras em execução

Novamente questionado, na manhã desta terça-feira (2), sobre a inauguração de três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) que estão em obras, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) foi vago na resposta e disse apenas que a inauguração deve ocorrer “em breve”.

O pronunciamento ocorreu durante sessão de retomada dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal. Segundo o prefeito, a UPA Leblon e do bairro Santa Mônica seguem sem data definida para inauguração. “A inauguração da UPA Moreninhas acontece no próximo dia 11. Quanto as UPAS Leblon e Santa Mônica, a inauguração deve ocorrer em breve”, disse.

No dia 29 de outubro do ano passado, depois de muita reclamação da população, Alcides Bernal garantiu a retomada das obras nas três unidades. Para UPA Moreninhas, o prefeito fixou prazo de 180 dias para término das obras, mas garantiu a entrega na metade deste tempo. Sendo assim, a obra deveria ter sido entregue no último dia 29 de janeiro.

Em relação outras duas UPAs, o prazo de entrega previsto pelo prefeito era de 4 meses, portanto a inauguração tem, em tese, até o fim deste mês para acontecer.

Pelos dados oficiais, já foram gastos R$ 4,5 milhões no projeto de reestruturação da UPA Moreninhas III, ao passo que a conclusão custará mais R$ 467,5 milhões.

Com a inauguração das UPAs, na região do Leblon, 202 cidadãos, de 22 bairros próximos, vão poder contar com os serviços pediátricos. A UPA Santa Mônica vai cobrir sete bairros da região oeste, que somam quase 105 mil pessoas. E a Moreninhas deve atender os nove bairros da região sul, além da cidade de Maracaju.

Vale ressaltar que a UPA Moreninhas III começou a ser construída em agosto de 2012 e até agora não está pronta. A previsão inicial de entrega está atrasada em mais de dois anos. O prédio tem 1,2 mil metros quadrados e, conforme divulgado anteriormente, gestões anteriores atrasaram pagamentos a empreiteiras, resultando na paralisação do projeto.



Fonte: midiamax
Veja Também
Comentários