(67) 99869-0605
sábado, 24 de fevereiro de 2024
Política | terça, 23 de maio de 2023 - 12:45

Relatório de MP tira Agência de Águas e Saneamento do ministério de Marina

Texto do deputado Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL) transfere a ANA para o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, comandado por Waldez Góes
Os ministros Waldez Góes (de colete laranja) e Marina Silva visitam áreas atingidas pela chuva no Acre, em marçoOs ministros Waldez Góes (de colete laranja) e Marina Silva visitam áreas atingidas pela chuva no Acre, em março / SECOM (Divulgação)

O relatório do líder do MDB na Câmara, Isnaldo Bulhões (AL), para a MP da organização administrativa do governo Lula retira a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico do guarda-chuva do Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, chefiado por Waldez Góes. 

Presidida pelo senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), a comissão mista que analisa a pedida provisória está reunida neste momento para analisar o parecer do relator, que mantém o número de 37 ministérios definido por Lula. A MP 1154/2023, a primeira do governo Lula, vence no dia 1º de junho, e tem que ser aprovada pela Câmara e pelo Senado para continuar em vigor. 

A perda de controle administrativo sobre a agência seria um revés político para Marina poucos dias depois de o Ibama negar licenciamento à Petrobras para a prospecção de petróleo na bacia da Foz do Amazonas, a cerca de 160 km de distância da costa do Amapá — que foi governado por Waldez Góes por 16 anos. 

A decisão do órgão ambiental gerou reações no Ministério de Minas e Energia, no Congresso e até do próprio presidente Lula, que sugeriu apoio à ideia de perfurar um poço na região para possível exploração mais adiante. 

 

 



Fonte: Por Nicholas Shores, Gustavo Maia 23 Maio 2023,
Veja Também
Comentários