+55 (67) 3546.2571
segunda, 15 de outubro de 2018
santa rita02
agua clara
quinta, 17 de maio de 2018 - 15:15

A nossa análise de Shantae: Half-Genie Hero está pronta como uma lâmpada mágica

Para quem jogou os títulos anteriores de Shantae, o primeiro impacto nesta nova aventura são os gráficos. Em Shantae: Half-Genie Hero, tudo deixou de ser pixelado para ser vector art, num estilo cartunesco, similar ao jogo DuckTales Remastered. Porém, a partir desse início, o game passa a oferecer o que a série faz há bastante tempo: muita diversão.

A introdução é bem simples, assim como a história no geral. Shantae está dormindo em sua cama quando escuta um barulho estranho, após investigar um pouco ela descobre que o barulho é de um mensageiro do reino dos gênios que deseja avisar que um grande perigo se aproxima, capaz de destruir o reino dos gênios e o humano, sem mencionar o que é e quando o perigo vai chegar.

 

Após essa apresentação da narrativa, somos levados para Scuttle Town, cidade que a protagonista protege e que funciona como um Hub World. O progresso do jogo se resume a ajudar o tio de Shantae a criar uma máquina para proteger a cidade e cumprir missões dada pelos cidadãos, para isso temos algumas fases exploráveis, os cidadãos também dão dicas para facilitar a jornada.

 

A nossa análise de Shantae: Half-Genie Hero está pronta como uma lâmpada mágica

Logo de cara notamos um dos pontos mais altos do jogo: seu texto. Cada diálogo é muito bem escrito e planejado, o bom humor rola solto, ainda mais com os personagens carismáticos em todas instâncias. Um inimigo simples pode soltar uma frase hilária, a própria Shantae faz comentários espertos o tempo todo, e os vilões dão ainda mais ânimo para cada palavra dita.

Por ser o quarto game da série, ele mantém as principais características já marcadas pelos fãs: muita exploração, plataforma, encontros sensacionais contra chefes, e bastante ação. A jogabilidade é bem fluida, em momento algum temos a sensação de que os controles parecem imprecisos, tudo funciona de maneira instintiva. Algo muito importante em títulos do gênero.

A heroína tem uma barra de vida formada por corações no maior estilo Zelda e uma de magia. Seu principal ataque é uma chicotada com o cabelo, algo já icônico no mundo dos games. Tudo pode ser melhorado com a aquisição de upgrades. A característica mais importante é seu poder de dança que faz com que ela se transforme em animais, como um macaco para escalar paredes ou caranguejo para mover-se debaixo d'água, elementos que dão ainda mais variedade à jogabilidade de Half-Genie Hero.

Mesmo com todas essas qualidades, nem tudo são lâmpadas mágicas no game. Por não ser mais um “Metroid Style Game”, a exploração ficou limitada em comparação aos títulos anteriores. Não há novas áreas novas para serem desbloqueadas ou dungeons (que era uma das características da série). A exploração se resume em conseguir acesso a um local para pegar um item ou entrar em alguma sala com um puzzle fácil de resolver, o que acaba tornando as fases um tanto quanto curtas.

Outro ponto negativo é que por causa da obrigação de voltar para as fases frequentemente, o jogo acaba ficando repetitivo. Os modos extras do Ultimate Edition sofrem do mesmo problema, por mais que cada um tenha uma jogabilidade diferente, as aventuras se passam sempre nas mesmas fases e os mesmos chefes, isso torna tudo bastante desinteressante e cansativo com o tempo.

 

A nossa análise de Shantae: Half-Genie Hero está pronta como uma lâmpada mágica

A versão Ultimate Edition traz de novidades:

Hero Mode: Começar a aventura padrão com todas as transformações;
Hard Core Mode: Aventura padrão com nível de desafio maior;
Pirate Queen’s Quest: Aventura onde controlamos Risky Boots (inimiga e maior rival de Shantae);
Friends to the End: Aventura onde controlamos os amigos de Shantae (Sky, Bolo e Rottytops);
Costume Pack que inclui Ninja Mode, Beach Mode e Officer Mode: São diferentes aventuras, cada modo muda o visual e a jogabilidade de Shantae.

As outras adições são galerias de arte, Tinkerbat Dance (dança para transformar a Shantae em um dos piratas da Risky Boots), mudar a cor da roupa da Shantae para azul, cores clássicas para Risky Boots e uma roupa bônus para o Beach Mode.

Mesmo não trazendo nenhuma grande novidade para a franquia, Shantae: Half-Genie Hero ainda diverte bastante. É uma ótima opção para quem nunca se aventurou pelos mares e praias com a personagem, algo competente vindo das mãos da WayForward.

Código do jogo cedido pela distribuidora

Conheça o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames.



Fonte: Campo Grande News
Veja Também
Comentários
brasilandia rodape
Netshoes Temporário