+55 (67) 3546.2571
terça, 18 de maio de 2021
quarta, 28 de abril de 2021 - 17:00

Acusada de matar Karolzinha a tiros no Aero Rancho tenta alegar legítima defesa

Ela continua respondendo ao processo em liberdade

Na última semana, a defesa de Nayara Francine Nóbrega dos Santos, 22 anos, apresentou versão dos fatos sobre o homicídio de Carolina Leandro Souto, em 31 de agosto de 2020. Apesar da tentativa de requerer o reconhecimento de legítima defesa no caso, o ato foi negado na segunda-feira (26).

Em resposta à acusação, a defesa de Nayara afirma que ela não tinha um bom relacionamento com Karolzinha e que o clima entre elas era de tensão e ameaças por parte da vítima, segundo testemunhas. Além disso, o advogado Paulo Miguel chega a apontar que terceiros teriam apontado Carol como pessoa “temida”, que ameaçava Nayara de morte.

O advogado aponta que no dia anterior ao homicídio, Nayara estava em um aniversário e que foi perseguida por Karolzinha até em casa, sendo que ela estaria armada. Nayara teria sido alertada para fechar a casa, pois Carol ‘a pegaria’. Também segundo a defesa, haveria relatos de que Karolzinha chegou a atirar para cima.

Já no dia seguinte, Nayara e Carol se trombaram, quando ocorreu a discussão. A defesa afirma que Nayara precedeu que Carol a mataria, por ser de facção criminosa. “Desta maneira, efetuou disparos contra Carol, que infelizmente veio a óbito”, aponta a peça. Com isso, a defesa alega que a autora agiu em legítima defesa e que não tinha intenção de matar.

Decisão do juiz

Em despacho, o juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri aponta o requerimento da defesa de que seja reconhecida a legítima defesa. Assim, afirma que, legalmente, o juiz deve absolver sumariamente o acusado quando verificar a existência manifesta de causa excludente da ilicitude do fato.

No entanto, para o magistrado neste caso não foi possível verificar situação que demonstre, sem sombra de dúvida, a dinâmica de legítima defesa. Assim, a apreciação da excludente ocorrerá após a instrução processual. Por fim, foi indeferido o pedido liminar de absolvição da ré, que segue respondendo ao processo em liberdade.



Fonte: Midiamax
Veja Também
Comentários
Imagem da semanaSinted pede aulas remotas e vacinação dos profissionais da educaçãoTodas as imagens
EnqueteQuem vai ser o Campeão da Copa do Brasil?
Resultados
42,86%
Santos
21,43%
Grêmio
21,43%
São Paulo
14,29%
Fluminense
17min32max
AnaurilândiaSol com algumas nuvens. Não chove.
19min32max
Campo GrandeSol com algumas nuvens. Não chove.
17min30max
DouradosSol com algumas nuvens. Não chove.
18min32max
Três LagoasSol com algumas nuvens. Não chove.